JEANINE ÁÑEZ INICIA GOVERNO INTERINO ATROPELANDO A CONSTITUIÇÃO DA BOLÍVIA

  • Jeanine Áñez

Os acontecimentos na Bolívia que culminaram com a renúncia do presidente Evo Morales ocorreram, segundo a oposição, pelo descumprimento da constituição do país. De fato Morales não respeitou a vontade popular e insistiu em se candidatar novamente, entretanto, a senadora Jeanine Áñez, que há dois dias se autoproclamou presidente interina, não respeitou o quorum necessário para discutir a sucessão presidencial, ou seja, ela iniciou o seu mandato interino já passando por cima da constituição.

O partido de Morales poderia ter evitado a autoproclamamento de Jeanine, mas estava literalmente acuado. Seus representantes temiam por suas vidas nos violentos protestos promovidos pela oposição. Áñez também não informou quando ocorrerão as novas eleições presidenciais, desrespeitando mais uma vez a Constituição boliviana que manda que sejam realizadas em no máximo 90 dias.

No dia de hoje, Áñez expulsou os diplomatas venezuelanos da Bolívia. O movimento acontece apenas um dia da invasão mal sucedida da embaixada da Venezuela em Brasília, em pleno encontro do BRICS. Com esse ato fica evidenciado que o golpe sofrido por Evo Morales faz parte de algo maior, com o envolvimento de outros governos da região, além logicamente dos Estados Unidos.



O uso da religião pela nova presidente interina também guarda semelhanças com parte da oposição da Venezuela e do presidente Jair Bolsonaro, que no início de seu governo, procurou mostrar conexão com evangélicos brasileiros, principalmente neopentecostais, mesmo se denominando católico. Na Bolívia, a autoproclamada presidente interina parece seguir a mesma linha até o momento, pois não se guiou pela carta magna da Bolívia, mas a todo momento ostenta uma Bíblia.

Evo Morales afirmou que foi derrubado por um Golpe Cívico Policial, mas podemos acrescentar também o golpe pseudo-teocrático.

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close