BOLÍVIA QUER SUBSTITUIR T-33 AMERICANOS POR AERONAVES RUSSAS

  • YAK-130-Foto-MIL.RU_
  • YAK-130 Foto MIL.RU

Objetivo seriam aviões de treinamento Yak-130, que têm características de voo similares às de diversos caças, entre eles o F-16 dos EUA e o JF-17 sino-paquistanês.

O presidente boliviano, Evo Morales, está considerando a possibilidade de substituir aviões de treinamento e ataque de norte-americanos obsoletos T-33 por aeronaves mais modernas de fabricação russa, de acordo com o jornal russo Pravda.

Os T-33 estão em uso no país latino-americano já há mais de 70 anos.

Morales declarou que foi criada uma comissão de trabalho especial que será encarregada da cooperação com a Rússia.

Segundo ele, as Forças Armadas da Bolívia pararam de usar o avião de combate americano T-33 Shooting Star no ano passado e, atualmente, precisam comprar novos caças.

Yak-130

T-33 boliviano
T-33 bolivianoMateo33 [CC BY 3.0]

Segundo os especialistas militares, o candidato mais provável para substituir o T-33 é o avião de treinamento russo Yak-130.

O Yak-130 pode ser reprogramado no ar para realizar voos de treinamento sob diferentes condições meteorológicas, dependendo do tipo de aeronave para a qual o piloto está sendo treinado.

Se o piloto estiver se preparando para pilotar o moderno Su-30, o Yak-130 pode alterar suas caraterísticas de voo e ficar parecido com o modelo. O avião é altamente seguro e previsível, tanto para estudantes de aviação como para instrutores.



Se o piloto perder o controle do avião, por exemplo, o instrutor pode aterrissar, a partir do solo, por sinal de rádio.

O Yak-130 poder voar com segurança em ângulos de ataque de até 40 graus, com uma velocidade variável entre 200 e 800 quilômetros por hora. Atualmente, não há nenhum outro avião de treinamento que ofereça uma gama de possibilidades tão completa.

“O Yak-130 permite preparar pilotos para todos os tipos de aviões militares das últimas gerações: aviões de assalto, caças etc. Graças a seu equipamento instrumental único, ele pode ser usado para treinar os pilotos para voar em aviões estrangeiros, o que é uma vantagem importante”, explica Vladímir Scherbakov, editor-adjunto da revista russa especializada em aviação “Vzliot”.

No exército russo, o Yak-130 é conhecido como o “iPhone voador”: eficaz, simples e completamente personalizável para as necessidades de cada usuário.

Fonte: Beyond Russia

Facebook Comments


Compartilhe
Close