VEÍCULO AQUÁTICO NÃO-TRIPULADO “SEAGULL” DE ISRAEL REALIZA TESTES COM TORPEDOS

  • Foto Galina Kantor Elbit Systems

Um veículo aquático não-tripulado projetado pela Elbit israelense, realizou teste de lançamento de torpedos no porto de Haifa, recentemente.  O navio de superfície Seagull “Gaivota”, disparou dois torpedos leves capazes de destruir submarinos.

O Gaivota foi projetado para proteger zonas marítimas críticas e ativos de alto valor contra ameaças submarinas. A marinha pode usar os navios para ajudar a defender plataformas de perfuração de gás costeiras de Israel no mar Mediterrâneo contra as minas do Hezbollah, ou submarinos iranianos.

Israel já implantou outros veículos não-tripulados projetados pela Rafael, como o Protector (ver aqui), que é dotado de  sensores a bordo e uma estação de armas controlada remotamente.



Ofer Ben-Dov, vice-presidente da Divisão de Sistemas Navais e ISTAR da Elbit, afirmou que “o teste destacou a capacidade única do Gaivota em detectar e envolver submarinos, além de sua capacidade de detectar e destruir minas marítimas. Esse recurso novo é importante, pois  até à presente data, só estavam disponível para as marinhas através de veículos tripulados.

Forças-tarefas são onerosas, constituídas de aviões e helicópteros (ASW), ou fragatas que custam centenas de milhões de dólares para construir e operar. O Gaivota muda o equilíbrio de poder entre defensor e submarinos “, argumentou.

Gaivota é composta de dois navios. Um carrega dois sonares localizados na proa e na popa para detectar alvos e um segundo navio aciona um robô para investigar mais. Quando uma ameaça for confirmada o Gaivota lança uma torpedo para destruir o ameaça.

Fonte: The Jerusalem Post

Texto reduzido e adaptado

 

Facebook Comments


Compartilhe
Close