IRÃ, RÚSSIA E CHINA REALIZARÃO EXERCÍCIOS NAVAIS NAS PRÓXIMAS SEMANAS

Destróier Xining (117) Type 052D (China), Fragata Alborz (72) Classe Alvand (Irã) e a Fragata Yaroslav Mudry 777 Classe Neustrashimyy (Rússia) no exercício conjunto em 2019

O comandante da Marinha da República Islâmica do Irã disse que as forças navais do Irã, da Rússia e da China deverão realizar um exercício marítimo conjunto nas próximas semanas.

O contra-almirante Shahram Irani fez o anúncio na segunda-feira e disse que o exercício conjunto será realizado antes do final do atual ano iraniano, em 19 de março, com o objetivo de manter a segurança na região da Ásia Ocidental.

Salientando que vários outros países também foram convidados a participar no exercício conjunto ao lado do Irã, da Rússia e da China, o comandante de alta patente disse que a estratégia mais importante da Marinha iraniana nas atuais circunstâncias é preservar e proteger os interesses e recursos económicos do país.

Irani acrescentou que o exercício será realizado com o objetivo de garantir a segurança regional e atender aos interesses comuns.

“Protegemos o transporte marítimo da República Islâmica do Irã e ajudamos os países que precisam de apoio para garantir a segurança e a proteção”, acrescentou.

Fragata Yaroslav Mudry 777 Classe Neustrashimyy (Rússia) e um helicóptero SH-2 Sea King do Irã no Exercício de 2019

Irani sublinhou ainda que vários navios deverão juntar-se à frota da Marinha iraniana até ao final do ano.

As forças navais iranianas e os seus homólogos chineses e russos realizaram vários exercícios militares nos últimos anos para aumentar a segurança e a estabilidade do comércio marítimo internacional.

Também estiveram envolvidos em esforços conjuntos destinados a combater a pirataria e o terrorismo marítimo, trocando informações em operações de salvamento e socorro naval, bem como partilhando experiências operacionais e tácticas.

Em Março de 2023, as forças navais iranianas, chinesas e russas organizaram o jogo de guerra do Cinturão de Segurança Marinha de 2023 nas partes norte do Oceano Índico, que foi o quarto exercício conjunto nos últimos anos.

Fonte: PressTV

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *