COMANDO DA AERONÁUTICA ASSINA CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE 27 AERONAVES H-125

Contrato permitirá a substituição das aeronaves H-50 Esquilo, da Força Aérea Brasileira (FAB), e da Bell 206 Jet Ranger, da Marinha do Brasil (MB), pela aeronave H-125

Construir uma Força Aérea cada dia mais tecnológica e inovadora. Esse é o objetivo do Comando da Aeronáutica (COMAER), que, nesta quinta-feira (15/09), assinou o contrato com a empresa Airbus Helicopters, dando mais um passo visando a modernização da frota. O acordo, assinado pelo Presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Brigadeiro do Ar Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues, e pelo Vice-Presidente da Airbus Helicopters América Latina, Alberto Robles, permitirá a aquisição de 12 aeronaves H-125 em substituição às aeronaves H-50 Esquilo, da Aviação de Asas Rotativas da Força Aérea Brasileira (FAB). O mesmo contrato também prevê a aquisição de 15 aeronaves do modelo pela Marinha do Brasil (MB).

A cerimônia de assinatura foi presidida pelo Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues, e contou com a participação do Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida; do Comandante-Geral de Pessoal, Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Reis Tavares; do Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Augusto Fonseca Neubert; de Oficiais-Generais da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Aeronáutica; do Adjunto do Advogado-Geral da União, Paulo Henrique Kuhn, representando, neste ano, o advogado-Geral da União, Ministro Bruno Bianco Leal, dentre outras autoridades civis e militares.

“Esse momento representa o trabalho de várias Organizações Militares da FAB, capitaneadas pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e diversos órgãos envolvidos para que esse projeto desse certo. Em nome do Comandante, gostaria de agradecer a todas as Organizações e seções envolvidas nesse processo. E, é claro, à Airbus, que já é uma parceira de longa data da Força Aérea”, destacou o Tenente-Brigadeiro Heraldo.

À frente do projeto na COPAC, o Brigadeiro Soares ressaltou que o sucesso do projeto deve ser compartilhado. “A aquisição conjunta, aqui celebrada, das aeronaves H-125, pela Marinha do Brasil (MB) e pela Força Aérea Brasileira (FAB), concretiza, em sua plenitude, um passo importante para a adoção de um meio padronizado, doravante definido pelo Ministério da Defesa, para a formação das tripulações de Asas Rotativas das Forças Singulares. Para que esse projeto desse certo, contamos com o apoio de diversos órgãos do Governo brasileiro, como a Advocacia Geral da União (AGU), que garantiu que todo o arcabouço jurídico constitucional fosse observado”, explicou.

Por sua vez, Alberto Robles destacou a importância da renovação da frota. “Nesse momento, renovamos uma parceria com as Forças Armadas brasileiras. Tenham a certeza de que estarão recebendo agora o estado de arte da Aviação das Asas Rotativas, isto é, o nível mais alto de uma aeronave da área: uma aeronave moderna e versátil, que irá contribuir extremamente na formação dos futuros pilotos. Com essa parceria, estamos desenvolvendo não só as capacidades aéreas, mas toda a capacidade de geração de emprego e renda com a fabricação desses helicópteros aqui no Brasil”, concluiu.

Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Marayane

Edição: Agência Força Aérea

Fotos: Sargento Müller / CECOMSAER

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.