PRIMEIRO KC-30 DA FAB CHEGA AO BRASIL NESTE MÊS

A aeronave é a primeira do processo licitatório vencido pela empresa Azul Linhas Aéreas, que prevê a entrega de dois modelos A330-200

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai receber, no dia 26 de julho, o primeiro KC-30, que será batizado como FAB 2901. A aeronave passou, na Irlanda, por um processo de substituição de pintura para a tradicional cor cinza dos aviões da FAB e seguiu para os Estados Unidos (EUA), onde será recebida contratualmente. O avião é a primeiro do processo licitatório vencido pela empresa Azul Linhas Aéreas, que prevê a entrega de dois modelos A330-200, com o objetivo de suprir as carências operacionais da FAB em ações estratégicas, como Reabastecimento em Voo (REVO), Transporte Aéreo Logístico e Ajuda Humanitária.

Um dos gestores do Projeto KC-X3, Tenente-Coronel Aviador Samuel de Souza Ciqueira, do efetivo do Comando-Geral de Apoio (COMGAP), está nos Estados Unidos para receber a aeronave e explicou sobre os procedimentos que serão realizados em solo americano. “O avião passará por uma série de inspeções e cheques funcionais para atestar sua condição de aeronavegabilidade e atendimento aos requisitos contratuais. Com todos os testes feitos, no dia 25 de julho irá decolar dos EUA, com previsão de chegada ao Brasil às 10h15 do dia 26 de julho, terminando, assim, a primeira fase do recebimento”, explicou. 

O destino final do voo no Brasil é a Base Aérea do Galeão (BAGL), no Rio de Janeiro, onde o KC-30 será operado por militares do Segundo Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (2º/2º GT) – Esquadrão Corsário.

Treinamento

Em junho deste ano, militares da FAB que irão operar a aeronave iniciaram um curso de formação operacional na Universidade da Azul (UniAzul), em Campinas (SP). A aeronave KC-30 será o maior vetor já operado pela FAB e trará de volta a capacidade de transporte estratégico para o país, podendo transportar 250 passageiros e voar até 8.000 milhas náuticas.

KC-30

Em toda a sua história, a FAB teve somente um vetor capaz de cumprir esta variedade de missões estratégicas: o Boeing KC-137, que voou pela última vez em 2013. Com a nova aquisição, a FAB une as possibilidades do KC-390 Millennium às características de emprego estratégico do KC-30, resultando em um significativo incremento em sua operacionalidade.

Um vetor multimissão estratégico de transporte e REVO como o KC-30 se caracteriza por ser capaz de transportar passageiros, em uma cabine comercial convencional, e um grande volume de carga nos porões, em voos de longo curso. A mesma cabine pode ser reconfigurada rapidamente para cumprir missões de evacuação aeromédica, ou seja, moldar-se de acordo com as necessidades operacionais, com grande flexibilidade.

Assim, com a junção das potencialidades das duas aeronaves, a Força Aérea Brasileira realiza um salto operacional extraordinário na Aviação de Transporte e garante, ainda mais efetivamente, a manutenção da soberania do espaço aéreo e integração do território nacional, com vistas à defesa da Pátria.

Fonte: Agência Força Aérea

Edição: Agência Força Aérea Fotos: Força Aérea Brasileira

Texto: Tenente Marayane Ribeiro e Aspirante Eniele Santos / CECOMSAER

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.