EGITO RECEBERÁ CAÇAS F-15, [AO INVÉS DO SU-35] REVELOU CHEFE DO CENTCOM

WASHINGTON (Reuters) – Um general de alto escalão dos EUA disse hoje aos legisladores que acredita que os EUA fornecerão aviões de combate F-15 para o Egito.

“No caso do Egito, acho que temos boas notícias, pois vamos fornecer a eles F-15”, disse o general Frank McKenzie, chefe do Comando Central dos EUA, ao Comitê de Serviços Armados do Senado. “Foi um trabalho longo e difícil” para obter tal acordo, acrescentou.

As observações do general vêm antes da notificação padrão que a Agência de Cooperação em Segurança da Defesa fornece rotineiramente ao público e aos legisladores sobre vendas militares estrangeiras, e McKenzie não deu detalhes sobre o número de aeronaves ou o preço. O chefe do Comando Central dos EUA estava testemunhando aos legisladores ao lado do general Stephen Townsend, chefe do Comando da África dos EUA, sobre o status de suas respectivas áreas de responsabilidade.

Os Estados Unidos, na história recente, hesitaram em fornecer armas ao Egito em grande parte devido ao golpe militar de 2013 destinado a remover o então presidente do país, Mohamed Morsi. O Departamento de Estado suspendeu várias vendas pendentes de helicópteros, caças, componentes de tanques e mísseis antinavio imediatamente após as ações dos militares egípcios para expressar descontentamento com a repressão aos direitos humanos que se seguiu ao golpe.

De fato, um novo relatório do Instituto Internacional de Pesquisa para a Paz de Estocolmo concluiu que, apesar de os EUA serem o maior exportador de armas do mundo, o Egito importou recentemente a maior parte de seu armamento da Rússia (41%), França (21%) e Itália. (15%).

A venda bem-sucedida de caças F-15 para o Egito também pode ter efeitos de segunda ordem no acordo de 2018 que o Egito fez com a Rússia por US$ 2 bilhões em caças Su-35.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *