UNIDADES DE SUPERFÍCIE E AERONAVAIS DA MARINHA ARGENTINA REALIZAM PATRULHAMENTO E CONTROLE DE ESPAÇOS MARÍTIMOS

É a primeira vez que os meios de comunicação da Força realizam esta tarefa sob a coordenação do Comando Marítimo Conjunto, responsável pela vigilância e controlo dos espaços marítimos e fluviais sob jurisdição nacional.

Desde 1º de janeiro, o Comando Marítimo Conjunto, sob a dependência orgânica do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas através do Comando Operacional das Forças Armadas, é responsável pela condução das operações de vigilância e controle dos espaços marítimos e rios de jurisdição nacional, com o objetivo de salvaguardar os interesses soberanos da Argentina em nosso mar territorial.

O ministro da Defesa, Jorge Taiana, explicou: “O Comando Marítimo Conjunto é fundamental para avançar na integração das três Forças nas tarefas de defesa dos interesses soberanos da Argentina no mar. Estamos a reforçar as nossas capacidades operacionais para um melhor patrulhamento marítimo da ZEE – Zona Económica Exclusiva – e da zona de interesses marítimos; cuidado com os recursos renováveis ​​e não renováveis ​​do mar e o cumprimento dos compromissos internacionais quanto à capacidade de prestar apoio à salvaguarda da vida humana no mar e à melhoria do apoio às Bases Antárticas”.

Neste contexto, e em cumprimento do Acordo Marco de Coordenação e Cooperação assinado entre os Ministérios da Defesa e Segurança, o barco patrulha oceânico ARA “Piedrabuena” da Marinha Argentina partiu recentemente de sua estação na Base Naval de Mar del Plata, com pessoal dos Ministérios da Defesa, Agricultura, Pecuária e Pesca e da Prefeitura Naval Argentina a bordo.

A unidade está desenvolvendo operações de vigilância, controle e monitoramento da frota pesqueira estrangeira na área adjacente à nossa zona econômica exclusiva, juntamente com uma aeronave Beechcraft B200 do Esquadrão de Vigilância Marítima da Marinha Argentina que realiza voos de controle de espaços marítimos em apoio a a operação em curso.

O Comando Marítimo Conjunto (CCM) foi criado em 23 de fevereiro de 2021 pela Resolução 244/2021 do Ministério da Defesa. Está sob a dependência orgânica do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas através do Comando Operacional das Forças Armadas.

Sua principal missão é realizar permanentemente operações de vigilância e controle em espaços marítimos e fluviais, a fim de contribuir para a preservação dos interesses vitais da Nação Argentina.

Desta forma, cumpre um papel essencial no exercício dos direitos soberanos da Nação, garantindo a proteção dos recursos naturais e dos ecossistemas marítimos através da fiscalização do cumprimento do quadro legal vigente.

De acordo com as disposições do Acordo Marco de Coordenação e Cooperação entre os Ministérios da Defesa e a pasta de Segurança, o controle da atividade pesqueira em nossa zona econômica exclusiva e adjacente é realizado por meio de patrulhamento permanente alternado com a Prefeitura Naval Argentina.

Fonte: Gaceta Marinera

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *