NAVIOS E AERONAVES DA ARMADA ARGENTINA CONTINUAM REALIZANDO VIGILÂNCIA E CONTROLE DO MAR

Trata-se dos barcos patrulha oceânicos ARA “Bouchard” e ARA “Piedrabuena”, que em conjunto com um avião B200F realizam tarefas de vigilância e controlo de zonas marítimas sob jurisdição nacional.

Devido à redução do afluxo de embarcações pesqueiras de diferentes nacionalidades que partem da foz oriental do Estreito de Magalhães em demanda para o alto mar, passando pelo Mar Argentino, as patrulhas oceânicas ARA “Bouchard” (POBD) e ARA “ Piedrabuena ”(POPB), dependente da Divisão de Patrulhamento Marítimo (DVPM), após a realização de um encontro no mar, realiza patrulhas na área de maior concentração de correntes contígua ao limite externo de nossa Zona Econômica Exclusiva, garantindo a vigilância e controle dos recursos naturais das nossas áreas marítimas sob jurisdição nacional.

Da mesma forma, uma aeronave B-200 pertencente ao Esquadrão de Vigilância Marítima Aerotransportada Naval, dependente da Força Aérea Naval nº 1 baseada em Punta Indio, desdobrada da Base Aérea Naval Almirante Zar em Trelew, realiza sobrevoos da frota pesqueira, em coordenação com os patrulheiros marítimos, mantendo um acompanhamento em cada um dos seus voos da actividade desenvolvida por embarcações de diferentes nacionalidades.

A tarefa realizada pelas unidades da Marinha permite a identificação de embarcações, entre as quais jiggers, traineiras e palangreiros; que entram no Mar da Argentina em trânsito para o alto mar.

As patrulhas são realizadas ao longo do ano (através de um acordo interministerial entre o Ministério da Defesa e a pasta de Segurança, em coordenação com a Prefeitura Naval), uma vez que a presença desses navios é quase permanente na área.

Revezamento no mar

A embarcação de patrulha oceânica ARA “Bouchard” da Marinha Argentina, após uma escala logística, zarpou quinta-feira da cidade de Ushuaia, encerrando assim sua estada na foz oriental do Estreito de Magalhães; O objetivo era identificar e acompanhar os navios que entram no Mar Argentino em seu trânsito até a milha 200, que utilizam aquele espaço como passagem marítima do Oceano Pacífico ao Atlântico.

Durante a sua navegação, o POBD realizou um encontro no mar com o alerta ARA “Estrecho de San Carlos” (AVES), que se destacou para substituí-lo como navio-estação em Ushuaia para realizar as retransmissões nos postos de vigilância e controle do tráfego marítimo.

O POBD em breve tomará porto na Base Naval de Mar del Plata, sendo dispensado de suas tarefas de vigilância e controle do mar argentino pelo POPB, que continuará a patrulhar.

No total, 245.000 milhas foram navegadas em 146 dias no mar, cobrindo 685.000 milhas quadradas de espaço marítimo sob jurisdição nacional. Enquanto isso, 268.000 milhas quadradas foram cobertas pelo ar, com cerca de 33 horas de vôo.

Fonte: Gaceta Marinera

23 de dezembro de 2021

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.