A INDRA EQUIPARÁ O CH-47F CHINOOK COM MÁXIMA CAPACIDADE DE SOBREVIVÊNCIA

  • Ele equipará a aeronave com sistemas de defesa eletrônica de última geração para detectar e combater ameaças
  • O sensor InWarner oferecerá a máxima eficácia na neutralização de ataques, integrando alertas de detecção de mísseis com o alerta de laser que avisa sobre a presença de designadores de alvos inimigos.
  • Ele terá um alerta “Full Digital” para detectar radares inimigos e incorporará o sistema de contramedidas InShield que protegerá o helicóptero de mísseis guiados por calor

A Indra, uma das principais empresas globais de tecnologia e consultoria, assinou um contrato de 35 milhões de euros com o Ministério da Defesa espanhol para equipar o helicóptero de transporte militar CH-47F Chinook do Exército espanhol com sistemas de defesa eletrônica de última geração que protegerão as aeronaves em voos internacionais. missões em que participará nos próximos anos.

A capacidade de voar baixo e pousar em qualquer lugar dá aos helicópteros uma vantagem operacional significativa sobre as aeronaves de asa fixa, mas também os expõe a um nível de risco que apenas a tecnologia mais avançada pode combater. 

A Indra equipará a versão atualizada do Chinook do Exército com um conjunto completo de defesa eletrônica de última geração que fortalecerá a sobrevivência da aeronave em uma zona de conflito. 

O sistema incorporará o alerta radar ALR-400FD da Indra, totalmente digital, com interconexões de fibra ótica, e preparado para detectar e identificar a grande distância a presença de plataformas inimigas e outras ameaças de radar. Sua capacidade de monitorar instantaneamente todo o espectro do radar, em vez de cobrir diferentes faixas por meio de estratégias de varredura de banda parcial, como era comum nas gerações anteriores, permite a detecção até mesmo das ameaças mais modernas, como aquelas que empregam grandes saltos na frequência.

A solução também incorpora o novo sensor InWarner da Indra, que integra um alerta de míssil e um alerta de laser, que detecta se um designador fixou um alvo no helicóptero. A integração de ambos os elementos permite uma consciência situacional completa e aumenta a eficácia na hora de ativar contramedidas para neutralizar o ataque.

Em todos os momentos, mas especialmente durante voos de baixa altitude e decolagens e aterrissagens, o sistema de contramedidas infravermelhas InShield (DIRCM) da Indra protegerá a aeronave contra ataques de mísseis terra-ar de curto alcance do tipo MANPADS e guia infravermelho. 

Esta solução avançada direciona um feixe de energia laser no sistema de orientação térmica do míssil para desviá-lo, sendo capaz de neutralizar vários ataques quase instantaneamente. O helicóptero também terá dispensadores de contramedidas de chaff e flare para neutralizar esses ataques. 

O conjunto de autoproteção para o Chinook espanhol consolida o novo padrão de defesa eletrônica aerotransportada da Indra, no qual o alerta radar ALR-400FD RWR (contratado em 2020 para o NH-90) e o DIRCM InShield (contratado em 2017 para o A400M e em 2020 para NH-90), são adicionados o sensor de alerta a laser (LWS) e míssil (MWS) da InWarner de última geração. Este sistema de autoproteção será exportável para outras aeronaves CH-47, bem como para todos os tipos de plataformas de asa fixa ou rotativa.

A tecnologia da Indra garante a sobrevivência da plataforma e proporciona ao Exército espanhol uma superioridade cada vez mais importante sobre o espaço eletromagnético em qualquer missão. A capacidade do Exército de operar e desdobrar-se em uma zona de conflito depende de seu domínio e da capacidade de impedir que o adversário tenha livre acesso a ele. Operações especiais, evacuação de feridos, transporte de material ou ataque seriam impossíveis sem esta tecnologia.

Líder em defesa eletrônica

A Indra é uma das empresas mais inovadoras do mundo e uma das que desenvolve os sistemas de defesa eletrônica mais avançados que existem. 

Faz parte do consórcio de empresas que desenvolveu e está evoluindo o sistema de autodefesa Eurofighter, elemento chave para a superioridade de uma das aeronaves de combate mais avançadas do mundo. Da mesma forma, a tecnologia da Indra protege dezenas de plataformas aéreas, navais, de superfície e submarinas e terrestres que operam nos cenários mais complexos do planeta. 

Na área de pesquisa e desenvolvimento, a empresa é a coordenadora nacional do programa NGWS/FCAS, sendo também líder internacional no desenvolvimento dos sensores que este grande sistema de sistemas aéreos transportará. Trabalha em paralelo, no âmbito do projeto Carmenta, na conceção do futuro sistema europeu de autoproteção para plataformas aéreas de asa fixa e de asa rotativa, tecnologia concebida para lidar com um amplo espectro de ameaças através da utilização de inteligência artificial e comportamentos cognitivos. E lidera o projeto European Crown, que fornecerá aos caças e aeronaves europeus capacidades que combinam radar, comunicações e defesa eletrônica para dominar o espaço radioelétrico e operar com vantagem sobre o inimigo. Por último, A Indra é uma das três empresas designadas coordenadoras nacionais do NGWS/FCAS, o sistema de combate aéreo do futuro europeu. A Indra é a líder internacional do pilar em que se desenvolvem os sensores de última geração, além de ser a líder nacional dos dois pilares transversais e o principal parceiro no Combat Cloud.

Sobre a Indra

A Indra ( www.indracompany.com ) é uma das empresas líderes globais em tecnologia e consultoria e parceira tecnológica para as principais operações dos negócios de seus clientes em todo o mundo. É líder mundial no fornecimento de soluções próprias em segmentos específicos dos mercados de Transporte e Defesa e uma empresa líder em transformação digital e consultoria em Tecnologia da Informação na Espanha e na América Latina por meio de sua subsidiária Minsait. O seu modelo de negócio assenta numa oferta abrangente de produtos próprios, com uma abordagem end-to-end, de elevado valor e com uma elevada componente de inovação. No final do exercício de 2020, a Indra tinha receitas de 3.043 milhões de euros, cerca de 48.000 funcionários, presença local em 46 países e operações comerciais em mais de 140 países. 
 

Fonte: Indra

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.