Banco do Brics aprova inclusão de Emirados Árabes Unidos, Uruguai e Bangladesh

Adesão de novos membros entrará em vigor após conclusão de procedimentos nacionais e depósito de documento aditivo.

O conselho de administração do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) aprovou a inclusão de três novos países-membros à organização financeira: os Emirados Árabes Unidos, Uruguai e Bangladesh.

“O conselho de administração do NDB autorizou negociações formais com potenciais países-membros no final de 2020. Após negociações bem-sucedidas, o NDB aprovou a admissão dos Emirados Árabes Unidos, Uruguai e Bangladesh como novos países-membros do banco”, lê-se no comunicado.

Formalmente, a adesão ao banco entrará em vigor após a conclusão dos procedimentos nacionais e o depósito dos documentos de adesão dos novos países. Segundo o porta-voz do NBD, a novidade está conforme com a estratégia do NDB de se posicionar como uma das principais instituições de desenvolvimento em economias emergentes.

“O NBD será uma plataforma que permitirá ampliar a cooperação na área de infraestrutura e desenvolvimento sustentável com novos membros. Continuaremos a expansão gradual e equilibrada da lista dos membros do banco”, declarou o presidente do NDB, Marcos Troyjo.

O Novo Banco de Desenvolvimento do Brics foi criado pelos países-membros do grupo em julho de 2014. Com sede em Xangai, a instituição financia projetos de infraestrutura nos territórios de seus membros e também em outras economias emergentes.

O Banco já recebeu classificações de crédito internacionais “AA+” da Fitch Ratings e da S&P Global Ratings, o que lhe permite atrair efetivamente financiamentos de longo prazo nos mercados de capitais internacionais.

A carteira de empréstimos aprovados do Banco do Brics já ultrapassa os US$ 30 bilhões. O NBD, cujo capital autorizado é de US$ 100 bilhões, investe sobretudo em projetos de energia limpa, infraestrutura urbana e de transporte e tratamento de água.

Fonte: Russia Beyond

Dmitri Golub

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.