RÚSSIA ESTÁ ‘IRRITADA’ COM ATAQUES ISRAELENSES CONTRA A SÍRIA

Putin acredita que Washington não é a favor dos ataques israelenses à Síria, abrindo caminho para que a Rússia expresse publicamente sua oposição.

O Ministério da Defesa da Rússia emitiu raras declarações públicas celebrando o sucesso do sistema de defesa aérea da Síria contra mísseis disparados pela Força Aérea Israelense na semana passada, marcando uma mudança na forma como a Rússia responderá aos ataques aéreos israelenses contra sites apoiados pelo Irã na Síria.

O jornal árabe Asharq Al-Awsat, com sede em Londres, relatou que a Rússia está assumindo uma postura mais agressiva contra os ataques aéreos israelenses, com uma fonte dizendo à agência que o presidente dos EUA, Joe Biden, não apoia as ações militares de Israel.

Segundo a fonte, o presidente russo, Vladimir Putin, acredita que Washington não é a favor dos ataques israelenses, abrindo caminho para que a Rússia expresse publicamente sua oposição.

A Rússia forneceu à Síria sistemas avançados de defesa antimísseis, disse a fonte, citando “7 de 8 mísseis” lançados pela Força Aérea israelense, que a mídia russa informou ter sido abatidos com sucesso no início de julho.

Putin “perdeu a paciência” com os ataques israelenses, acrescentou a fonte.

Na semana passada, Vadim Kolet, vice-chefe do Centro de Reconciliação da Rússia na Síria, disse que os sistemas de defesa antimísseis fornecidos para a Síria de Moscou interceptaram e destruíram mísseis lançados pela IAF.

“Dois caças F-16 da Força Aérea Israelense fizeram um ataque com quatro mísseis guiados em instalações na província de Homs do espaço aéreo do Líbano”, disse Kolet ao serviço de notícias estatal russo Tass.

“Todos os quatro mísseis foram destruídos pelas instalações de defesa aérea em serviço da Síria, com o uso de sistemas Buk-2ME de fabricação russa.”

O Ministério das Relações Exteriores da Síria pediu à ONU e à comunidade internacional que condenem os ataques israelenses, argumentando que são uma violação da soberania do país.

“A República Árabe Síria pediu repetidamente ao Conselho de Segurança que condene os repetidos ataques israelenses à sua … integridade territorial e tome medidas firmes e imediatas para suprimir esses ataques e responsabilizar Israel por eles”, disse o ministério em um comunicado.

“[A Síria] reiterou sua advertência a Israel sobre as repercussões perigosas de seus ataques contínuos e o responsabiliza totalmente por eles”, continuou o comunicado.

Desde o início da guerra civil síria em 2011, Israel realizou centenas de ataques aéreos no país.

A maioria dos ataques teve como alvos terroristas e sites de coleta de inteligência apoiados pelo Irã.

Fonte: World Israel News

Por Lauren Marcus

25/07/2021

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.