RÚSSIA CRIA PRIMEIRO NAVIO DE PATRULHA SUBMARINA PARA EXPORTAÇÃO

“BOSS” será o primeiro navio para patrulha costeira capaz de mergulhar debaixo d’água e será exportado por preço “modesto”.

Em meados de abril de 2021, o escritório de engenharia Rubin apresentou o projeto de um novo navio patrulheiro que pode submergir na água. Segundo os engenheiros, o navio combina características e vantagens de submarinos e barcos de patrulha de superfície. O projeto é destinado à exportação e será vendido principalmente para países menos abastados que desejem atualizar sua frota.

O novo projeto foi denominado “Sentinel” em russo e será vendido no mercado internacional sob o nome “BOSS” (“Border and Offshore Submersible Sentry”, na sigla em inglês).

Especialistas militares observam que os navios-patrulha modernos são relativamente baratos e, devido a seu baixo custo, atrairão atenção de países menos ricos. O principal objetivo desses navios é prevenir a caça e pesca ilegal.

“Na superfície, o navio ‘Sentinel’ poderá localizar e deter infratores, enquanto na posição subaquática ele poderá realizar vigilância oculta e reconhecimento, inclusive em condições climáticas difíceis”, explica o editor-chefe da revista militar russa “Arsenal Otétchestva”, Víktor Murakhôvski.

Segundo ele, o navio poderá ser modificado de acordo com os desejos dos clientes estrangeiros.

Características técnicas

O protótipo do navio parece um submarino com diversas características que não são típicas para embarcações subaquáticas. O “Sentinel” tem um casco alongado com convés plano. No nariz do casco há antenas do complexo hidroacústico. Nas laterais, em frente à torre, há lemes horizontais extensíveis. Na popa, há um compartimento para armazenamento dos barcos.

Supostamente, a arquitetura e as dimensões principais do “Sentinel’ serão semelhantes aos submarinos diesel-elétricos do antigo ‘Projeto 613, que foi muito popular entre clientes estrangeiros. Dependendo da configuração, o “BOSS” terá um comprimento de até 70 metros e um deslocamento de cerca de 1.000 toneladas.

Os engenheiros responsáveis pelo projeto não divulgaram informações sobre sistemas e equipamentos adicionais. Segundo especialistas militares, o navio poderá transportar armas de vários tipos: artilharia de pequeno calibre, sistemas de mísseis e torpedos. Para reconhecimento e inspeção de navios, o navio será equipado com drones. A tripulação do “Sentinel” é de 42 pessoas.

Vantagens sobre análogos estrangeiros

“O desenvolvimento do projeto ‘Sentinel’ foi uma resposta às necessidades atuais do mercado internacional. Vários países estão mostrando interesse por novos navios patrulha. Graças ao projeto ‘Sentinel’, a indústria russa poderá voltar ao mercado internacional de navios patrulha”, diz Murakhôvski.

“O navio russo mantém as características básicas de um navio de superfície, pode deter infratores, ser equipado com armas específicas. Ao mesmo tempo, a capacidade de mergulhar proporciona furtividade e a capacidade de realizar tarefas secretas”, completou.

Outra vantagem do “Sentinel” é a sua plataforma de múltiplas funções. O cliente pode escolher quase todos os equipamentos e armas do navio e, assim, personalizar o navio de acordo com suas necessidades.

Fonte: Russia Beyond

Nikolai Litôvkin

27/04/2021

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.