MARINHA RESOLVE DAR BAIXA DO SERVIÇO ATIVO DO NSS “FELINTO PERRY”

SAMSUNG CAMERA PICTURES

A Marinha do Brasil resolveu “Dar baixa, do Serviço Ativo da Armada, no Navio de Socorro Submarino Felinto Perry” através de uma portaria datada de 01 de dezembro de 2020. Há tempos, que as funções do navio já haviam sido transferidas para o novo “Navio de Socorro Submarino K12 “Guillobel”, ex-“Adams Challenge” que foi adquirido dos Emirados Árabes e incorporado a Armada em maio de 2020, mas sem grandes alardes por causa da Pandemia da COVID-19.

Em outubro de 2019, a notícia sobre a aquisição já havia sido ventilada pelo jornalista Roberto Lopes, mas havia um indício documental pesquisado por nós que levantava a suspeita de que a história de bons serviços prestados pelo navio Felinto Perry já estava chegando ao fim na Marinha do Brasil: uma rescisão amigável de contrato entre a MB e uma empresa, datada de 05 de maio de 2019, encerrava “à execução da revisão de 80.000h dos 04 (quatro) motores de combustão principal (MCP) do navio.

Agora, além da baixa, a portaria assinada pelo Comandante da Marinha Ilkes Barbosa Junior manda proceder à alienação do casco do navio, ou seja, ele não será empregado como alvo em alguma operação Missilex/ Torpedex tão comum em outras marinhas e que, há pouco tempo, chamou a atenção e prestou excelentes oportunidade de treinamento para a tropa e teste real para mísseis.

Construção: Smedvik Mekaniske Verksted, Noruega

Nome: MS Wildrake

Lançado ao mar: 28 de outubro de 1978

1986, vendido para Henning H. Faddersbøll

Renomeado: KS Holger Dane

1988, vendido para a Marinha do Brasil

Veja também:

Por Graan Barros

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.