DEFESA AÉREA DO IRÃ ESTÁ MONITORANDO O MOVIMENTO DOS BOMBARDEIROS AMERICANOS B-52 NA REGIÃO

TEHRAN (Tasnim) – Um comandante iraniano de escalão disse que a força de defesa aérea do país está constantemente monitorando os movimentos americanos na região, incluindo o recente envio de bombardeiros B-52H para a parte sul do Golfo Pérsico.

Em comentários no sábado, o subcomandante da Base de Defesa Aérea Khatam al-Anbia, o general Qader Rahimzadeh alertou que a menor violação potencial do espaço aéreo do Irã desencadearia uma resposta dura.

Seus comentários foram feitos depois que o Comando Central dos EUA (CENTCOM) disse na quinta-feira que dois bombardeiros B-52H voaram sem escalas da Louisiana para o Oriente Médio.

IRÃ ABATE UM RQ-4 GLOBAL HAWK DOS ESTADOS UNIDOS QUE VIOLOU SEU ESPAÇO AÉREO

“O espaço aéreo do país está entre nossas linhas vermelhas e, como os inimigos já experimentaram no passado, a menor violação será enfrentada com a resposta esmagadora e inflamada das forças de defesa aérea (iranianas)”, disse o comandante iraniano.

As operações de vigilância do Irã, acrescentou ele, cobrem toda a gama de movimentos realizados por forças regionais e extra-regionais, incluindo os bombardeiros que foram enviados para voar a mais de 150 quilômetros de distância das fronteiras do país.

Rahimzadeh também lembrou que dada a posição estratégica do país e ações hostis consecutivas que têm tentado atingir o estabelecimento islâmico, a defesa aérea integrada do Irã monitora os movimentos de aeronaves tripuladas e não tripuladas em todo o país sob vigilância constante.

“A defesa antiaérea analisa esses movimentos e elabora e implementa planos proporcionais após conhecer os alvos (potenciais) e o comportamento dos inimigos”, acrescentou.

Ele disse que alguns países regionais estão interessados ​​em obter a cooperação de outros países da região e de outros lugares para supostamente garantir sua própria segurança, informou a Press TV.

Essa inclinação, observou ele, levou a algumas manobras aéreas por certos países regionais fora da região de informação de vôo do Irã (FIR) sobre o Golfo Pérsico na semana passada.

O general também lembrou aos vizinhos do Irã que a defesa aérea do país mantém essas atividades sob vigilância total.

Fonte: Tasnim

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.