NDCC “MATOSO MAIA”: MARINHA PLANEJA DEVOLVER NAVIO AO SETOR OPERATIVO EM 2021

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Uma luz no fim do túnel acendeu-se para o longuíssimo programa de manutenção/ revitalização do Navio de Desembarque de Carros de Combate “Mattoso Maia”. Em breve, o navio deverá subir os picadeiros de um dos diques do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro para a conclusão dos reparos e voltar ao serviço da ativa.

O navio já foi assunto de algumas de nossas matérias, principalmente, para coletar explicações sobre o longo período de manutenção e revitalização que o navio passa e que deve continuar, para trazer o “Mattoso Maia” de volta em 2021.

O longo tempo gasto com a manutenção gerou muitas dúvidas e incerteza, principalmente, pela idade do navio. O “Mattoso Maia” foi lançado ao mar em 12 de junho de 1969. São 50 anos de serviços prestados a Marinha dos Estados Unidos e a Marinha do Brasil.

Mas apesar da idade, o grande navio (O Mattoso Maia possui 171 metros de comprimento) tem grande importância para as missões anfíbias, pois, como diz a sigla de sua nomeação NDCC ou Navio de Desembarque de Carros de Combate, ou seja, transporta os carros-lagarta anfíbios (clânfis) até o local de desova de uma zona de desembarque anfíbio no mar para que eles, em um movimento Navio para Terra, iniciem a projeção de poder sobre território inimigo.

Lembramos que os Fuzileiros Navais ampliaram o seu inventário de 26 para 49 clânfis com a chegada de 23 AAV-7A1 recebidos dos Estados Unidos entre 2017 e 2018 e atualmente, só temos mais um navio com essa função primária, o G-25 Almirante Sabóia.

Ter um navio desse tipo no setor operativo faz realmente muita diferença.

SERVIÇOS RECENTES:

No início de outubro desse ano, novidades: novas portarias e avisos de licitação surgiram para que serviços fossem realizados nas obras vivas e mortas do navio. Talvez, seja a última fase das obras que o navio deverá passar. Vejam:

– Prestação de serviços de engenharia a executar na área naval em Mecânica Pesada, na linha de eixos e nos hélices.

– Contratação de empresa especializada para prestação de serviço comum não continuado de instalação, manutenção com fornecimento de equipamentos, sobressalentes com substituição de componentes novos, execução de serviços de desmontagem e montagem dos equipamentos do sistema elétrico no navio de desembarque de carros de combate (NDCC) Mattoso Maia, de modo a tornar o navio operativo.

– Prestação de serviços de engenharia a executar na área de reparação naval, em estruturas, redes, válvulas, preparação de superfícies e pintura a bordo do Navio de Desembarque de Carros de Combate (NDCC) “Mattoso Maia” docado.

Novo comandante

No dia19 de agosto de 2020, a portaria nº 256/MB nomeou o Capitão de Fragata Raphael Annechino Marques como novo comandante para o navio que deve assumir o posto em janeiro de 2021.

Dificuldades

No dia 13/11/2020, entretanto, foi revogada a licitação para prestação de serviços de engenharia a executar na área naval em mecânica pesada, na linha de eixos e nos hélices do navio por desistência do único interessado. Mas 12 dias depois, no dia 25/11/2020 foi realizada mais uma licitação, que terá a abertura das propostas no dia 07/01/2021.

Nos resta aguardar e torcer para que os trabalhos resultem em mais anos prestados a Marinha e ao Brasil e não em prejuízo, como foi no caso do NDD Ceará, que depois de passar por um longo PMG com muitos gastos voltou a ativa, foi logo dado baixa.

Por Graan Barros

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.