LOTUS: O DRONE TÁTICO GREGO DA UNIÃO EUROPEIA

O novo UAV tático europeu, especialmente projetado para a vigilância eficaz das fronteiras e reconhecimento de ameaças e alvos de alto valor, será de proveniência helênica. O INTRACOM DEFESA (IDE) assinou com a Comissão Europeia, o Acordo de Subvenção para o financiamento de 9,7 milhões de euros do programa LOTUS – Low Observable Tactical Unmanned System, aprovado no passado mês de Julho no âmbito do EDIDP (European Defense Industrial Development Program).

LOTUS – Sistema Tático Não Tripulado de Baixo Observável emprega uma série de características inovadoras, tais como:

  • Propriedades furtivas, escondendo-o das forças inimigas
  • Capacidades operacionais stand-off
  • Aeronavegabilidade e interoperabilidade com base nos padrões da OTAN
  • Comunicações confiáveis
  • Adoção extensiva de Inteligência Artificial
  • Cibersegurança e expansibilidade para apoiar missões adicionais

Alguns dos recursos avançados da plataforma não podem ser incorporados em projetos existentes, fornecendo à LOTUS uma forte vantagem competitiva.

O programa LOTUS será baseado na experiência anterior e know-how adquirido por meio da colaboração do IDE com os principais parceiros em projetos RPAS anteriores, tais como:

  • HCUAV , que já foi testado em voo
  • DELAER , que deverá realizar voos no próximo ano.

A Grécia, em cooperação com os Estados Membros Participantes, tem uma oportunidade única de demonstrar a capacidade industrial do país para desenvolver tecnologias de ponta e também de coordenar um amplo grupo de parceiros da UE dos setores público e privado participantes.

O consórcio do programa LOTUS é coordenado pelo IDE e é composto por entidades industriais, científicas e militares da Grécia (IDE, Aristotle University of Thessaloniki, ALTUS, CFT, University of Patras e o Hellenic Air Force Telecommunications and Electronics Depot), Chipre (SignalGenerix , Cyric and Geoimaging), Espanha (Embention) e Holanda (RHEA Group).

Através da sua participação no programa, o Ministério da Defesa Helénico (HMoD) poderá cumprir os seus respectivos requisitos operacionais e alcançar a sua autossuficiência num plano de 5 anos, contornando o obstáculo dos sistemas críticos não controlados. Além disso, o HMoD terá a oportunidade de adquirir um TRPAS, que preencherá efetivamente uma lacuna de capacidade confirmada para a defesa do país.

TÍTULO ORIGINAL: LOTUS: UAV tático de próxima geração da INTRACOM DEFENSE para missões ISR

Fonte: IDE Intracom Defense

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.