HEZBOLLAH CONDENA SANÇÕES AMERICANAS CONTRA LÍDER DO PARTIDO CRISTÃO DO LÍBANO: “MOVIMENTO PATRIÓTICO LIVRE”

TEHRAN (Tasnim) – O movimento de resistência libanês Hezbollah condenou as sanções americanas impostas a Gebran Bassil, o líder do maior bloco cristão do Líbano, o Movimento Patriótico Livre (FPM), como uma tentativa de forçar os ditames de Washington sobre o Líbano.
Bandeira do Movimento Patriótico Livre (FPM)

O Hezbollah disse em um comunicado que considerou a ação uma “decisão puramente política e uma interferência grosseira e gritante nos assuntos internos do Líbano”.

“Esta decisão visa especificamente forçar uma grande equipe política libanesa a se submeter às condições e ditames americanos sobre o Líbano”, disse o jornal Daily Star. 

Em conclusão, o Hezbollah disse que “expressa a solidariedade patriótica, moral e humana com o Movimento Patriótico Livre e seu líder em face de tais decisões injustas e fabricações sem base”.

A declaração foi feita horas depois que o Departamento do Tesouro dos EUA colocou Bassil na lista negra devido a acusações de corrupção. Bassil, que é genro do presidente do Líbano, Michel Aoun, disse que não se intimidou com as sanções dos EUA.

“Nem os castigos me assustaram nem as promessas me tentaram”, tuitou. “Não me voltarei contra nenhum libanês e não me pouparei para que o Líbano pereça. Acostumei-me com a injustiça e aprendi com nossa história: estamos destinados neste Oriente a carregar nossa cruz todos os dias … para sobreviver”.

Fonte: Tasnim

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.