PROGRAMA EUROFIGHTER: A ÚLTIMA AERONAVE, PRINCIPAL INSTRUMENTO DE DEFESA AÉREA NACIONAL E DA OTAN, FOI ENTREGUE À FORÇA AÉREA ITALIANA

D ecolled da planta Caselle (TO), o último Eurofighter Typhoon produzido pela Leonardo foi entregue à Força Aérea Italiana, durante uma cerimônia na sexta-feira 23 de Outubro. A aeronave será um dos caças interceptores diariamente empenhados em proteger os céus de nosso país. Estiveram presentes no evento o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea Italiana, General do Esquadrão Aéreo Alberto Rosso, e o Diretor-Presidente da Leonardo , Alessandro Profumo.

A entrega desta última aeronave, que completa a frota de Eurofighters que constitui o principal instrumento do articulado e complexo sistema de defesa aérea nacional e da OTAN, representa um marco para o programa ”. Estas foram as palavras do Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, General da Aeronáutica Alberto Rosso, à margem da cerimónia de entrega da aeronave, com destino à 51ª Asa de Istrana . “ A aeronave, que se revelou uma máquina confiável, flexível e versátil, prepara-se para enfrentar os novos desafios tecnológicos para continuar a garantir a segurança dos céus italianos e a defesa dos interesses nacionais da melhor forma de defesa aérea, de Intelligence Surveillance Reconnaissance (ISR) para ataque ao solo (função de swing). As capacidades que esta estrutura hoje pode exprimir são o resultado da estreita e fecunda colaboração entre a indústria aeronáutica nacional e a Força Aérea Italiana; uma sinergia que, além de apoiar e fortalecer o “sistema nacional” com cada vez mais vigor, contribui de forma decisiva para o cumprimento da nossa missão, a segurança dos cidadãos”.

“ O percurso de colaboração que hoje celebramos, representado por uma aeronave com capacidades extraordinárias, é o resultado de uma visão supranacional estratégica política e industrial de longo prazo, que permitiu à Europa ter o seu próprio ativo de segurança e beneficiar-se de um programa que tem conseguido ser um acelerador tecnológico e um motor de desenvolvimento único na história do nosso continente ”, afirmou Alessandro Profumo, CEO da Leonardo. “ O Eurofighter Typhoon será um elemento central no caminho da inovação que visa salvaguardar a plena soberania tecnológica europeia nos próximos anos”.

Eurofighter nasceu como uma plataforma aberta, com um programa de atualização e aperfeiçoamento tecnológico bem definido, o que garante a sua competitividade ao longo do seu ciclo de vida. Tecnologias em constante evolução, tanto a bordo da aeronave quanto no apoio logístico, aumentam sua eficácia operacional, capacidade de sobrevivência e economia de gestão. O programa Eurofighter é a pedra angular da tecnologia aeroespacial e de defesa europeia e, como tal, fornece às indústrias envolvidas uma liderança tecnológica que garantirá a competitividade em numerosos programas da próxima geração no futuro.

A Leonardo com as suas atividades, atinge cerca de 36% do valor de todo o programa, com um papel fundamental na componente aeronáutica e na electrônica de bordo, que tem a empresa responsável por dois sensores primários (radar e IRST) e de peças fundamentais da aviônica. Leonardo também é o protagonista da evolução do Eurofighter, graças ao novo radar eletrônico de varredura AESA ( Active Electronically Scanned Array ) que aumenta o desempenho e a competitividade da aeronave com o objetivo de garantir um mercado internacional significativo para a próxima década. Eurofighters estão atualmente em produção na fábrica de Caselle destinado à Força Aérea do Kuwait, o primeiro a ser entregue nesta configuração altamente avançada.

Fonte: UM ERONAUTICA M ILITARE

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.