BATALHÃO HUMAITÁ E BATALHÃO DE ARTILHARIA DE FUZILEIROS NAVAIS REALIZAM O EXERCÍCIO ESFOG-ART-INF

De 4 a 9 de outubro, foi realizado o exercício ESFOG-ART-INF pelo 2º Batalhão de Infantaria de Fuzileiros Navais (2º BtlInfFuzNav), Batalhão Humaitá, e pelo Batalhão de Artilharia de Fuzileiros Navais (BtlArtFuzNav), no Campo de Instrução General Moacyr Araújo Lopes, pertencente ao Exército Brasileiro, em Três Corações (MG). 

A ação contou com o apoio do Batalhão Logístico de Fuzileiros Navais, da Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador, da Unidade Médica Expedicionária da Marinha, do Batalhão de Comando e Controle, do Batalhão de Controle Aerotático e Defesa Antiaérea, do Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais e da Companhia de Apoio ao Desembarque. 

O 2º BtlInfFuzNav empregou, no exercício, um pelotão de metralhadoras pesadas e um pelotão de petrechos (a três seções de metralhadora a gás). No primeiro dia, cumpriram adestramento de ocupação de posição de tiro, inclusive noturna, e missões de tiro real, atuando separadamente. No segundo dia, os pelotões atuaram de forma integrada, realizando ceifas em largura e em profundidade, bem como tiros centralizados. O exercício foi de fundamental importância para a manutenção do adestramento das armas automáticas e para a capacidade de atuação em excelência da Companhia de Apoio de Fogo e dos pelotões de petrechos das Companhias de Infantaria de Fuzileiros Navais. 

VOCÊ CONHECE O NOSSO CANAL DE VÍDEOS DO YOUTUBE? VEJA O TRAILER DO CANAL E INSCREVA-SE!

O BtlArtFuzNav empregou, no exercício, duas Baterias de Obuseiros 105mm L-118 Light, a 1ªBiaO105mm e a 3ªBiaO105mm, que cumpriram adestramento de ocupação de posição de tiro, inclusive noturna, e missões de tiro real centralizadas pela Central de Tiro do Batalhão. Além disso, foi realizada a Verificação de Eficiência, por meio da Comissão de Inspeção e Assessoria ao Adestramento (CIAsA), formada por militares especializados em Artilharia de Campanha e presidida pelo Comandante do Centro de Avaliação da Ilha da Marambaia, a qual avaliou diversos aspectos do desempenho das equipes das linhas de fogo, centrais de tiro e posto de observação, cujos resultados contribuirão para a melhoria dos futuros adestramentos da Unidade. 

Tiro noturno de Metralhadora .50

Fonte: Marinha do Brasil

16/10/2020

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *