‘NÃO PODEM NOS ASSUSTAR’: EGITO MANTÉM COMPRA DOS CAÇAS RUSSOS SU-35 E ADVERTE EUA

A Rússia já iniciou a produção dos 24 caças Sukhoi Su-35 para Força Aérea do Egito, como parte de um acordo entre os dois países realizado em 2018, de aproximadamente dois bilhões de dólares (R$ 10,7 bilhões).

A entrega do primeiro lote estava prevista para o início deste ano, mas foi adiada devido ao surto do coronavírus, que provocou o fechamento de diversas fábricas na Rússia.

Contudo, o país está retomando as operações gradualmente, o que indica que a produção deva ser retomada. Nesse caso, Moscou espera enviar os primeiros jatos no terceiro ou quarto trimestre deste ano.

O Su-35 é capaz de transportar mais mísseis, além de ter uma autonomia maior, estando pronto para desafios de superioridade, o que garante sua vantagem em relação aos caças norte-americanos F-35.

SU-35 Infográfico

SU-35 em Show Aéreo

Dessa forma, os EUA seguem preocupados com a aquisição egípcia, e, por isso, a administração norte-americana havia ameaçado Cairo com sanções caso as negociações dos caças multifuncionais de geração 4++ da Rússia avançassem. Entretanto, Maged Botros, professor de ciência política e presidente da Universidade Helwan do Egito, afirmou que os egípcios não precisam se preocupar.

“Os EUA estão blefando. Eles também ameaçaram outros países, incluindo a Turquia, que foi advertida a não comprar os sistemas de mísseis S-400 da Rússia, mas nada aconteceu. O Egito é um Estado soberano e ninguém, incluindo Washington, pode ditar o que fazer”, ressaltou.

O Egito, antigo dependente dos EUA, sentiu-se traído em 2013, quando os norte-americanos congelaram o fornecimento de seus helicópteros Apache para Cairo em meio à luta contra o terrorismo. Desde então, os egípcios aprenderam com seus erros passados e decidiram procurar outras fontes de fornecimento de equipamentos militares.

Fonte: Sputnik

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *