MÍSSIL HIPERSÔNICO AMERICANO CAIU DE UM B-52 E PRECISOU SER DESTRUÍDO

A arma, que conta com um sistema de propulsão scramjet, caiu inesperadamente de um avião B-52 da Força Aérea dos EUA.

Um míssil experimental desenvolvido pela Agência de Projetos e Investigação Avançada de Defesa dos EUA, em conjunto com um departamento de desenvolvimento da Força Aérea, caiu acidentalmente de um avião Boeing B-52, sendo destruído logo em seguida, segundo a Aviation Week.

Acredita-se que o míssil, que conta com um sistema de propulsão scramjet, soltou-se inesperadamente da aeronave durante um teste de voo hipersônico na Base Edwards da Força Aérea na Califórnia, segundo fontes ligadas à investigação.

A agência do Departamento de Defesa se negou a fornecer detalhes do incidente, alegando que “os detalhes deste tipo de demonstrações de voo são secretos”.

No entanto, o portal ressalta que o modelo envolvido poderia ser o projetado pela corporação norte-americana Lockheed Martin.

Diversas partes do míssil de teste foram recuperadas após o ocorrido. A descrição poderia sugerir que a carga útil se soltou inesperadamente do B-52 em voo, e não na pista de decolagem ou durante os testes em terra.

O incidente é somado a outros contratempos que dificultam o desenvolvimento do programa HAWC, um míssil de cruzeiro hipersônico que requer entrada de ar para combustão, que possui vários meses de atraso e que, conforme o cronograma original, deveria ter realizado o primeiro voo em 2019.

Ao final de abril, a Força Aérea dos EUA lançou um estudo de pesquisa de mercado para um míssil de cruzeiro hipersônico, o que mostra o interesse em manter operacional o programa de armas com motor scramjet.

O scramjet é um motor à reação, também conhecido como estatorreator, no qual a combustão ocorre através do fluxo de ar supersônico, ou seja, utiliza a alta velocidade do projétil para se comprimir pela força do ar recebido antes de entrar em combustão.

Fonte: Sputnik sobre matéria do Aviation Week

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *