IRÃ LANÇA SEU PRIMEIRO SATÉLITE MILITAR, O “NOUR”

Ele foi lançado pelo veículo de lançador Qased em Dasht-e Kaviro. Segundo fontes oficiais, o Qased é um “lançador de propulsor sólido de três estágios” e o satélite Noor (luz em persa) foi colocado em uma órbita de 425 km.

Depois da confirmação iraniana houve a confirmação americana através do North American Aerospace Defense Command (NORAD), que é o sistema de defesa aeroespacial dos Estados Unidos que já monitorava o satélite com o código 2020 024A&B.

Não é a primeira vez que o Irã colocou um satélite em órbita. Em 2 de fevereiro de 2009 o país persa colocou em órbita baixa o seu primeiro satélite “Omid”, (esperança em persa) Era um satélite civil de processamento de dados, com tecnologia totalmente nacional. O Irã é membro do seleto grupo de países que constroem e lançam satélites, ao lado dos EUA, Rússia, China, Canadá.

Logo depois do lançamento apareceram as críticas externas, e a primeira veio do arqui-inimigo do Irã, Israel, que para variar pediu reforço nas sanções. Segundo o governo israelense: “o lançamento do satélite viola a Resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU sobre o Irã”. Logo Israel, país que recebeu dos franceses de mão beijada a tecnologia para construir mais de 100 ogivas nucleares e não recebeu nenhuma sanção quando começou o seu programa nuclear.

Um traço em comum entre Estados Unidos e Israel é elogiar a ONU só quando lhes interessa. Israel só existe por causa de uma Resolução da ONU>

O lançamento foi a cereja no sunday do Irã, pois durante toda essa semana, revelou diversos outros avanços militares como o aumento de alcance de seu míssil antinavio, que agora pode atingir navios há mais de 700 km, novos drones com raio de ação de mil quilômetros e um novo sistema de lançamento de mísseis de cruzeiro para os seus submarinos.

Por Graan Barros

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *