RÚSSIA E TURQUIA SE ENFRENTAM NA SÍRIA

As forças russas que apoiam o governo do presidente Bashar Al Assad estão enfrentando as forças turcas que apoiam os jihadistas do braço sírio da Al Qaeda (Hay’at Tahrir Al Shan) e do grupo Jabhat al-Wataniya lil-Tahrir (Frente Nacional de Libertação), ambos salafistas e wababistas, como também é o Estado Islâmico.

Nos últimos dias, há uma escalada de agressões a ponto do presidente turco Tayip Erdogan ter solicitado aos Estados Unidos (OTAN) uma bateria de mísseis Patriot para, segundo ele, enfrentar mísseis russos e do Exército Árabe Sírio. Segundo o site Bloonberg que divulgou a notícia, os EUA não confirmaram se vão fornecer o sistema.

Leia também:

RÚSSIA E TURQUIA DECIDEM COMBATER O SEPARATISMO SÍRIO – MEMORANDO CONJUNTO

O Centro de Reconciliação Russo afirmou que a Força Aeroespacial da Rússia realizou missões de apoio aéreo aproximado com as tropas sírias com suas aeronaves de ataque Su-24. A nota também informa que as forças turcas tiveram muitas baixas e que precisaram recuar.

“As tropas sírias destruíram um carro de combate, seis veículos de infantaria, cinco veículos com armas de grande calibre e um obuseiro.”

As relações entre Moscou e Ankara sempre foram conturbadas desde o início do conflito sírio. Um caça F-16 da Turquia chegou a abater uma aeronave síria, com a alegação de ela teria invadido o espaço aéreo turco. Mas um pedido formal de Erdogan foi feito a Putin e, a partir desse momento, a relação foi melhorando a ponto dos dois países negociarem armamentos de ponta da Rússia, como o S-400 e o caça SU-57.

Por Graan Barros

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *