“QUEREMOS QUE ELES SAIAM”: MANIFESTANTES DO IRAQUE PEDEM A SAÍDA DAS TROPAS AMERICANAS

Milhares de pessoas foram às ruas na capital do Iraque, Bagdá, depois que o líder xiita Muqtada al-Sadr pediu uma marcha “de um milhão de pessoas” para exigir a retirada das tropas americanas do país, colocando a cidade atingida por protestos no limite.

A manifestação na sexta-feira adicionou uma camada extra ao movimento de protesto de meses que tomou conta da capital e da maioria xiita do sul desde outubro, exigindo uma revisão do governo, eleições antecipadas e mais responsabilidade.

Nas primeiras horas da sexta-feira, manifestantes, incluindo homens, mulheres e crianças de todas as idades, carregavam bandeiras iraquianas e marcharam sob o céu cinzento. 

Alto-falantes tocaram “Não, não América!” em uma praça central em Bagdá. Uma criança levantou um cartaz com a mensagem “Morte à América. Morte a Israel”.

A presença militar dos EUA no Iraque tornou-se uma questão importante no país desde que um ataque por drone dos EUA matou o general iraniano Qassem Soleimani e o comandante da milícia iraquiana Abu Mahdi al-Muhandis em 3 de janeiro, fora do aeroporto internacional de Bagdá.

Dois dias depois, o parlamento votou em todas as tropas estrangeiras – incluindo cerca de 5.200 forças dos EUA – para deixar o país e pediu ao governo que cancelasse seu pedido de assistência da coalizão liderada pelos EUA 

Fonte: Al Jazeera

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.