CAÇAS F-35 DA ROYAL NAVY PARTEM PARA PARTICIPAR DO EXERCÍCIO RED FLAG

Image shows: Five F35Bs at RAF Marham in the UK, Norfolk, Kings Lynn waiting to taxi onto the runway on 22 Jan 2020. The planes are deploying on Exercise RED FLAG. 207 & 617 Squadron are based at RAF Marham where they operate the F35B. The two squadrons are set to be deployed on Exercise RED FLAG in America for several weeks where they will practice their combat capabilities. They will be based at Nellis Air Force Base Nevada and work in conjunction with USAF during their stay. RAF Marham is the home of the F-35 Lightning a 5th Generation, multi-role, stealth fighter.The Station is also home to a range of engineering support functions from maintenance to frontline support. For futher information please contact MCO at RAF Marham, Kings Lynn, Norfolk, PE339NP, Phone- 01760337261 ext. 7332

Os pilotos de F-35 da Royal Navy deixaram o Reino Unido para participar de um exercício de combate multinacional nos EUA pela primeira vez.

Aeronaves do Esquadrão 617 deixaram sua RAF Marham para a Base Aérea Nellis, em Nevada, através de um pit stop na Estação Aérea de Marine Corps Beaufort, na Carolina do Sul.

Exercício Red Flag [Bandeira vermelha] é um exercício de treinamento de combate multinacional, realizado nas vastas áreas de bombardeio da Área de Teste e Treinamento de Nevada.



Esta é outra novidade para a Lightning Force e dará a oportunidade para nossos pilotos realmente testarem os F-35s em um ambiente representativo de combate, afirmou o Capitão do Grupo Jim Beck, Comandante da Estação de Marham da RAF.

Será a primeira vez que o F-35 Lightnings do Reino Unido participarão do exercício, que os levará a voar ao lado de uma variedade de aeronaves de outros países para maximizará a prontidão de combate.

O comandante da estação da RAF Marham, capitão do grupo Jim Beck, disse: “Esta é outra novidade para a Lightning Force e dará a oportunidade para nossos pilotos realmente testarem os F-35 em um ambiente representativo de combate. 

“Esse treinamento é o mais próximo do voo operacional de ponta, já que nossos pilotos podem entrar em um ambiente controlado e realmente os testará e às equipes que apoiam o esquadrão”.

Fonto: Royal Navy

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *