BRASIL ABRE MISSÃO COMERCIAL “NÃO-DIPLOMÁTICA” EM ISRAEL

  • Bolsonaro em visita a Sinagoga em Copacabana foto Fernando Frazão

O escritório se concentrará em parcerias envolvendo tecnologia, agricultura, água e cibersegurança.

As autoridades israelenses confirmaram na segunda-feira que o Brasil deve abrir um escritório comercial em Jerusalém em 15 de dezembro. O escritório não terá status diplomático, ao contrário dos escritórios comerciais da Hungria e Honduras.

A abertura do escritório foi anunciada pela primeira vez em março, durante uma visita a Israel pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.



Segundo a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), órgão vinculado ao Ministério das Relações Exteriores que administrará o escritório, o escritório cuidará do comércio, investimento, tecnologia e inovação.

O escritório, localizado no parque de alta tecnologia Har Hotzvim, em Jerusalém, será chefiado por Camila Torres Meyer, analista de comércio internacional, que trabalha na Apex há 12 anos. Os outros dois funcionários serão israelenses.

O escritório se concentrará em parcerias envolvendo tecnologia na agricultura e na água, bem como cibersegurança para proteção de dados e aplicação militar, de acordo com as notícias do Poder360 .

Parlamentares seniores brasileiros, chefiados pelo filho do presidente brasileiro Eduardo, participarão da abertura do escritório comercial. Eduardo é conhecido por seu forte apoio a Israel e seu desejo de transferir a embaixada do Brasil para Jerusalém.

O Brasil ainda não transferiu sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, capital de Israel, embora Bolsonaro tenha expressado seu desejo de fazê-lo.

Até agora, os EUA e a Guatemala localizaram suas embaixadas na capital de Israel. Espera-se que Honduras transfira sua embaixada para Jerusalém nas próximas semanas.

Fonte: UWI

Facebook Comments


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close