PETROLEIRO IRANIANO É ATACADO POR MÍSSEIS PERTO DA ARÁBIA SAUDITA

TEERÃ (FNA) – Duas explosões separadas atingiram um petroleiro iraniano operado pela National Iranian Tanker Company (NITC) perto da cidade portuária saudita de Jeddah, informaram os meios de comunicação, acrescentando que as explosões foram causadas por ataques com mísseis.

Um comunicado do NITC disse que o navio-tanque SABITI foi atingido por duas explosões separadas às 5h e 5h20 da sexta-feira, provavelmente depois de ter sido atingido por mísseis, informou a mídia em língua persa do Irã.

O incidente ocorreu a cerca de 100 quilômetros de Jeddah no início da sexta-feira.

As explosões atingiram o casco da embarcação, causando grandes danos aos dois tanques principais da embarcação, o que resultou em um derramamento de óleo no Mar Vermelho. Atualmente, o vazamento foi interrompido, segundo autoridades.

Ele disse que os membros da tripulação estão atualmente seguros e nenhum deles foi prejudicado pelas explosões. O navio-tanque está atualmente em uma condição estável, acrescentou o comunicado.

Mais tarde, o NITC descartou os relatos de que o navio pegou fogo, de acordo com o ministério do petróleo iraniano.

As explosões ocorreram alguns meses depois que o petroleiro iraniano Happiness-1 enfrentou “falha do motor” e perdeu o controle com 26 a bordo do porto de Jeddah, no Mar Vermelho, e depois foi transferido para a cidade portuária para manutenção.

Segundo autoridades iranianas, o incidente ocorreu em 30 de abril, enquanto Felicidade I estava a caminho do Canal de Suez, e a água vazou para a sala de máquinas do navio-tanque.

Os sauditas se recusaram a deixar o navio partir e exigiram que o Irã pagasse US $ 200.000 por dia pela manutenção do navio no porto, cerca de US $ 10 milhões no total. Foi finalmente lançado em 20 de julho e voltou para casa.

Também em junho, dois grandes navios-tanque foram atingidos por explosões no mar de Omã. O Front Altair, com bandeira das Ilhas Marechal, e o Kokuka Courageous, de propriedade do Panamá, foram atingidos em suspeitos de ataques no Golfo de Omã.

Naquela época, equipes de resgate iranianas correram para ajudar dois navios-tanque atingidos por acidentes não especificados no mar de Omã, transferindo todos os seus 44 membros da tripulação para as costas do sul.

De acordo com os relatórios, o navio-tanque com bandeira das Ilhas Marshall estava indo do Qatar para Taiwan quando um incêndio explodiu no navio a aproximadamente 40 quilômetros da cidade portuária de Jask, no Irã.

O navio com bandeira do Panamá também estava a caminho de um porto da Arábia Saudita em direção a Cingapura quando um incêndio eclodiu a aproximadamente 45 quilômetros de Jask.

“Nenhum país nos ajudou depois que o incidente ocorreu para o nosso petroleiro, vamos mudar a rota do petroleiro”, disse Nasrallah Sardashti, diretor-gerente da Companhia Nacional de Petroleiros Iranianos (NITC), Nasrallah Sardashti.

Enquanto isso, ele observou que toda a tripulação do navio está sã e salva, acrescentando: “O navio não começou a mudar de rota e fará isso para sair do Mar Vermelho”.

Fonte: FARS

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *