EVO MORALES CONVIDA BRASIL, EUA E COLÔMBIA PARA ACOMPANHAREM AUDITORIA NAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

Parece existir uma tentativa de algumas nações reeditar o enredo de Maduro em Morales

Depois de receber o anúncio do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), que havia sido reeleito com 10% de vantagem em relação ao concorrente e ex-presidente Mesa, Evo Morales afirmou que iniciará um processo de auditoria com participação internacional das eleições presidenciais. A iniciativa de Morales busca acabar com qualquer dúvida, tanto da oposição, quanto da comunidade internacional, que ouve fraude no processo eleitoral da Bolívia.

Na conta oficial da presidência Morales escreveu:

“Ouvimos as posições dos ministérios das Relações Exteriores de Colômbia, Argentina, Brasil e EEUU. Convido esses e outros países a participar da auditoria que propusemos. Que todos os minutos sejam revistos. Se a fraude é comprovada na conclusão do processo, passamos para a 2ª rodada.”

O presidente Evo Morales antecipa o movimento de suas peças no tabuleiro da geopolítica, pois sabe que EUA, Colômbia e Brasil tentam impor o mesmo roteiro na Bolívia, que tentaram usar contra o governo de Nicolás Maduro na Venezuela.

O resultado final foi promulgado pelo TSE ontem, com os seguintes números:

Evo Morales – Movimento ao Socialismo (MAS) 47,08%

Carlos Mesa – Partido da aliança Comunidade Cidadã 36,51

Os eleitores bolivianos que votaram nos colégios eleitorais no Brasil e na Argentina, votaram em peso em Morales com 80% dos votos válidos.

Por Graan Barros

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.