ALBERTO FERNÁNDEZ DERROTA MACRI E É O NOVO PRESIDENTE DA ARGENTINA

BUENOS AIRES – O peronista Alberto Fernández foi eleito neste domingo, 27, presidente da Argentina, tendo como vice Cristina Kirchner, mentora da chapa que devolve o poder à esquerda após quatro anos.

Segundo projeção com base nos primeiros números oficiais, com 79% dos votos apurados, ele obtinha 47,5% dos votos, suficiente para ser eleito em primeiro turno. Mauricio Macri alcança 41%

A eleição garante a Cristina uma cadeira no Senado, o que também assegura a ela imunidade parlamentar. A ex-presidente enfrenta uma série de acusações de corrupção.

O partido de Macri manteve o controle da capital, com a reeleição de Horacio Rodríguez Larreta. Na Província de Buenos Aires, onde o ex-ministro da Economia de Cristina, Axel Kicillof, foi eleito com folga, em uma derrota importante para Macri. Os argentinos renovaram ainda 130 dos 257 deputados e 24 dos 72 senadores.

Mesmo antes do anúncio, centenas de militantes da chapa peronista tomaram algumas das principais avenidas de Buenos Aires. A mobilização ocorreu após números de pesquisas de boca de urna foram difundidos informalmente, apesar da proibição determinada por lei. Àquela altura, consultoras apontavam 51% para Fernández, ante 36% para Macri.

De baixo perfil e há anos afastado da política ativa, Alberto Fernández se tornou a surpresa da campanha eleitoral da Argentina. Peronista moderado e pragmático, está prestes a chegar à presidência, alavancado pela ex-presidente e companheira de chapa, Cristina Kirchner.

Advogado de 60 anos, ele chegou às eleições como franco favorito, depois de obter 47% dos votos nas primárias de agosto, apoiado por uma oposição peronista unificada. Um resultado surpreendente para alguém que disputou uma eleição popular apenas uma vez, em 2000, nas legislativas da cidade de Buenos Aires.

Fonte: Estadão

Rodrigo Cavalheiro, enviado especial a Buenos Aires, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2019 | 21h05

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *