CONGRESSO AMERICANO APROVA RESOLUÇÃO QUE CONDENA BOICOTE A ISRAEL E QUE RECONHECE A NECESSIDADE DA CRIAÇÃO DE ESTADO PALESTINO

A resolução foi aprovada com uma maioria esmagadora de votos (398 x 17)

A Câmara dos representantes dos Estados Unidos aprovou a resolução H.Res 246, que rejeita a atuação do grupo anti-Estado de Israel que promove a nível mundial um boicote contra produtos israelenses “Boycott, Divestment and Sanctions (BDS). O objetivo do grupo é pressionar o estado judeu a se retirar de terras palestinas e sírias, ocupadas em guerras contra os países da região.

Entretanto, o grupo vai mais além e rechaça a ideia de um estado judeu na região da Palestina, mesmo que o governo israelense resolvesse respeitar as diversas resoluções da ONU e ordenar a retirada das tropas de ocupação dos territórios palestinos ocupados.



A resolução H.Res 246 agradou somente em parte o governo de Israel, pois volta ao entendimento dos governos americanos anteriores ao de Trump, inclusive republicanos, que é necessária a criação de um estado palestino democrático.

Afirma a resolução:

(5) reafirma seu forte apoio a uma solução negociada para o conflito israel-palestino, resultando em dois estados – um Estado judeu democrático de Israel e um estado palestino democrático e viável – vivendo lado a lado em paz, segurança e reconhecimento.”

Em 1947 a ONU realizou uma partilha da Palestina (Resolução 181) que criou Estado de Israel e implantou as bases para estabelecer o Estado da Palestino. Já a cidade de Jerusalém (chamada de Al-Quds pelos Árabes) foi dividida em duas, sendo o lado oriental entregue aos palestinos e o ocidental aos israelenses. A forma de administração da cidade seria decidida posteriormente pelos dois lados.

Um dos critérios para a partilha da Palestina entre judeus e palestinos foi a divisão demográfica. Os Censos da Palestina realizados pelo Mandato Britânico da Palestina na década de 1922 registravam a presença maciça de 590.390 árabes vivendo há quase 600 anos na região, contra cerca de 83.694 judeus. Cristãos e Druzos somavam praticamente a mesma quantidade de judeus, 80.052 pessoas. Em Belém e Hebron não haviam judeus vivendo na época, e por isso mesmo, hoje, são cidades palestinas.

Patrocinador: Representante Schneider, Bradley Scott [D-IL-10] (Apresentado em 21/03/2019)
Comitês: Casa – Relações Exteriores; Serviços financeiros; Ciência, espaço e tecnologia; Judiciário
Última ação: Casa – 23/07/2019 Moção para reconsiderar colocada sobre a mesa Concordada sem objeção. (Todas as ações)
Votos de chamada de rolagem: Houve 1 votação nominal

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe
Close