SEGUNDO LEIS, COREIA DO SUL INTERCEPTOU AERONAVES RUSSAS EM ESPAÇO AÉREO INTERNACIONAL

China também criou área zona aérea do mesmo tipo

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que suas aeronaves não violaram o espaço aéreo da Coreia do Sul, pois voaram na chamada Air Defense Identification Zone (ADIZ ), em português: “Zona de Identificação de Defesa Aérea”.

De fato, o russos têm razão, pois essa área foi estabelecida unilateralmente pelo governo sul-coreano em 2013, não sendo assim, reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), pela comunidade internacional ou mesmo pela Rússia.

A Rússia considerou a ação dos caças como “ilegais e perigosas”. Veja abaixo, três ADIZ estabelecidas por países da região.

Por outro lado, a mesma Coreia do Sul que interceptou as aeronaves russas e chinesas não respeita a ADIZ criada pela República Popular da China, em 23 de novembro de 2013.

Na época, a China através do porta-voz do Ministério da Defesa Yang Yujun, afirmou: “que o estabelecimento da zona de identificação visa defender a soberania nacional e segurança territorial e aérea da China, mas não contra qualquer país e alvo, nem com a intenção de prejudicar a liberdade de voo no espaço aéreo. Ele ainda explicou que a medida corresponde às leis e normas internacionais. no Mar da China Oriental.”

Os Estados Unidos, por exemplo, não reconhecem o direito de um país costeiro de aplicar procedimentos ADIZ a aeronaves estrangeiras que não pretendem entrar no espaço aéreo nacional. (fonte: aqui)

No final dessa terça, o adido militar sul-coreano em Moscou recebeu uma nota de protesto, mostrando a insatisfação de Morscou com o incidente.

Por Graan Barros

Você pode gostar...