POR QUE AS FORÇAS AMERICANAS ATACARAM A AL-QAEDA, SEU ALIADO NA SÍRIA

No dia 30 de junho, forças dos Estados Unidos (EUA) realizaram um raro ataque contra instalações do “Hay’at Tahrir al-Sham” (HTS), em Rif Al-Muhandiseen, província de Aleppo na Síria. O HTS, conhecido também por frente Al-Nusra, ficou conhecido por representar os interesses da Al-Qaeda no país árabe e tentar derrubar governo laico de Bashar Al-Assad para criar um Califado. O ataque foi confirmado no dia 1º de julho pelo CENTCOM que informou em nota:

Esta operação teve como alvo agentes da AQ-S responsáveis ​por planejar ataques externos que ameaçavam cidadãos dos EUA, nossos parceiros e civis inocentes”

A raridade do ataque se dá pelo fato do governo americano já ter financiado o grupo com armas e dinheiro até recentemente. Essa postura que começou no governo Barak Osama indignou diversos congressistas americanos, inclusive aliados de Trump, do Partido Republicano. A senadora do partido Democrata pelo Havaí, Tulsi Gabardi chegou a criar a lei HR258 que proíbe o governo americano de financiar o grupo.



Grupo terrorista Hay’at Tahrir al-Sham em conlui com os White Helmets (Capacetes Brancos)

O segundo ponto é que a localidade fica a Oeste do Rio Eufrates, bem distante da área de atuação das forças americanas junto as Forças Democráticas da Síria (SDF), que reúne rebeldes curdos e outras agremiações.

Leia também: Investigação descobre conluio entre Arábia Saudita, Al-Qaeda e EUA no Iêmem

Essa aparente mudança de estratégia despertou curiosidade dos que acompanham os desdobramentos do conflito na Síria. Seria o ataque fruto de uma conversa entre Vladimir Putin e Donald Trump no início da cúpula do G20 em Osaka, Japão? Indagado sobre o assunto, porém, o porta-voz do Kremlin afirmou : “não tenha detalhes” […] “definitivamente não há conexão aqui”.

Ações subsequentes dos EUA deverão ser observadas com mais cuidado para entender se há uma mudança consistente ou uma tendência da estratégia americana na Síria ou se foi mesmo uma fato isolado.

Membro do HTS (Al-Qaeda na Síria) opera um sistema anticarro americano “Tow”. O grupo possui centenas desses sistemas modernísimos que foram entregues pela CIA.

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe
Close