BRASIL ORDENA QUE A PETROBRAS REABASTEÇA NAVIOS IRANIANOS

A mais alta autoridade judicial do Brasil ordenou à Petrobras que reabasteça dois navios graneleiros iranianos depois que a companhia petrolífera estatal brasileira se recusou a ajudar os navios citando as sanções dos Estados Unidos contra a República Islâmica.

Na quinta-feira, o ministro da Justiça Dias Toffoli revogou uma liminar que autorizou a empresa de petróleo a suspender o serviço de navios iranianos, informou a Reuters.

As embarcações iranianas ficaram paradas durante semanas no porto brasileiro de Paranaguá, incapaz de voltar ao Irã devido à falta de combustível.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as empresas locais foram advertidas sobre a extensão das sanções dos EUA contra a República Islâmica.

“Há esse problema; os EUA impuseram unilateralmente essas sanções ao Irã. Empresas brasileiras foram informadas por nós sobre essa situação e correm risco”, disse Bolsonaro a repórteres na sexta-feira, dizendo que estava trabalhando para estabelecer um relacionamento muito próximo. com os Estados Unidos.  

“Eu, particularmente, estou chegando perto do [presidente dos EUA Donald] Trump, fui recebido duas vezes por ele. É a economia número 1 do mundo, nosso segundo maior mercado, e agora o Brasil está de braços abertos para fechar negócios. e parcerias “.

Na quarta-feira, o Irã pediu ao Brasil que permitisse o reabastecimento de navios iranianos ou que Teerã cancelasse as importações no valor de US $ 2 bilhões por ano do país latino-americano.

Na terça-feira, o embaixador do Irã em Brasília, Seyed Ali Saghaeyan, disse às autoridades brasileiras que Teerã poderia facilmente encontrar novos fornecedores de milho, soja e carne se o país sul-americano se recusasse a permitir o reabastecimento dos navios.

“Eu disse aos brasileiros que eles deveriam resolver o problema, não os iranianos”, disse Saghaeyan em uma entrevista na embaixada iraniana em Brasília.

“Se não for resolvido, talvez as autoridades em Teerã possam querer tomar alguma decisão, porque este é um mercado livre e outros países estão disponíveis”, acrescentou.

PressTV-Irã alerta o Brasil sobre as conseqüências dos navios encalhados

Trump trouxe de volta as sanções contra o Irã no ano passado depois de sair de um acordo nuclear multilateral entre o Irã e as potências mundiais. Isso acontece enquanto o acordo, oficialmente conhecido como Plano de Ação Integral Conjunto (JCPOA), foi ratificado na forma de uma resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O Irã é um dos maiores importadores de grãos do Brasil e a complicação com os navios iranianos já preocupa os comerciantes brasileiros sobre o impacto mais amplo no comércio com a República Islâmica.

Teerã pediu a Brasília que autorize o reabastecimento dos navios ou que Teerã cancele as importações no valor de US $ 2 bilhões por ano do país latino-americano.

Fonte: Press TV

Você pode gostar...