ZARIF CONSIDERA SUSPEITO O ATAQUE CONTRA PETROLEIRO

TEERÃ (Tasnim) – O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, descreveu um ataque a dois petroleiros no Mar de Omã como suspeito, coincidindo com um encontro entre o líder da Revolução Islâmica, aiatolá Seyed Ali Khamenei, e o primeiro ministro do Japão em Teerã.

Em uma mensagem em sua conta no Twitter na quinta-feira, Zarif disse: “Relatos de ataques a petroleiros relacionados ao Japão ocorreram enquanto o PM Abe Shinzo se encontrava com o aiatolá khamenei para conversas amigáveis ​​e extensas”.

“Suspeito não começa a descrever o que provavelmente aconteceu esta manhã”, acrescentou.

Ele também expressou mais uma vez o apelo de Teerã para o diálogo regional, dizendo que “o Fórum de Diálogo Regional proposto pelo Irã é imperativo”.

Leia também:

BORIS JOHNSON, SECRETÁRIO DO REINO UNIDO VISITA O IRÃ E DESTACA A IMPORTÂNCIA DO PAÍS PERSA NA SOLUÇÃO DAS CRISES REGIONAIS
UNIÃO EUROPEIA DESAFIA TRUMP APÓS O RETORNO DAS SANÇÕES CONTRA O IRÃ
IRÃ ESTÁ CUMPRINDO ACORDO NUCLEAR, AFIRMA DIRETOR GERAL DA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

Os comentários vieram depois que as forças de resgate marítimas iranianas evacuaram a tripulação de dois grandes petroleiros atingidos por duas explosões sucessivas no mar de Omã na manhã de quinta-feira.

Acredita-se que 44 marinheiros tenham sido transferidos para a cidade portuária de Jask, no sul do Irã, na província de Hormozgan, no sul do país.

O incidente aconteceu enquanto o primeiro-ministro visitante do Japão estava em uma reunião com o aiatolá Khamenei, em Teerã.

Em outro post no Twitter, Zarif elogiou suas “conversas frutíferas” com seu colega japonês Taro Kono, dizendo que o aiatolá Khamenei e o presidente iraniano Hassan Rouhani também realizaram “conversas extensas, amigáveis ​​e úteis” com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

“A causa da tensão é clara: violação dos Estados Unidos da JCPOA e imposição de guerra econômica ao povo iraniano”, acrescentou o principal diplomata iraniano.

Abe chegou a Teerã na quarta-feira e se tornou o primeiro líder japonês a visitar o Irã em mais de quatro décadas.

Em uma reunião com o presidente Rouhani na noite de quarta-feira, Abe disse que o principal objetivo de sua viagem ao Irã é aliviar as tensões, e expressou esperança de que sua visita resulte na redução das tensões e no estabelecimento da paz na região.

Fonte: Tasnim

Você pode gostar...