REINO UNIDO CONFIRMA EXERCÍCIO COM ISRAEL E REALIZAÇÃO DE SURTIDAS NO IRAQUE E SÍRIA COM F-35

  • Seis jatos F-35 - dois de Israel, dois dos EUA e dois do Reino Unido voam em um exercício em 25 de junho de 2019. Foto USAF Keifer Bowes

Pilotos britânicos, americanos e israelenses realizaram um exercício com o caça F-35, que acontece em uma época de cooperação militar britânica-israelense sem precedentes

Os militares britânicos reconheceram pela primeira vez na terça-feira que seus caças executaram um exercício conjunto com seus colegas israelenses. A Sede Conjunta Permanente do Reino Unido publicou no Twitter sobre o exercício de treinamento do F-35, que também incluiu aeronaves americanas.

O anúncio ocorre em um momento de intensa cooperação militar entre o Reino Unido e Israel. As aeronaves israelenses participarão pela primeira vez de um exercício do Combat Warrior na Grã-Bretanha em setembro.



Também na terça-feira, o secretário de Defesa da Grã-Bretanha afirmou que o avião militar mais avançado do país, o Lightning F-35B, realizou suas primeiras missões na Síria e no Iraque como parte das operações em andamento contra o grupo [Daesh] Estado Islâmico.

Um comunicado divulgado na terça-feira citou a secretária de Defesa Penny Mordaunt dizendo que a primeira missão operacional dos jatos de uma base aérea britânica em Chipre, onde eles estão em treinamento desde 21 de maio, é “um passo significativo para o futuro do Reino Unido”.

Oficiais militares britânicos disseram que não havia planos para a aeronave realizar missões de combate durante a sua estada na RAF Akrotiri.

Mas foi decidido que eles estavam prontos para fazer sua estréia operacional por causa de seu “desempenho excepcional”.

Autoridades disseram que a aeronave não disparou nenhuma arma ao voar ao lado de jatos Typhoon.

A Associated Press contribuiu para este relatório.

Fonte: Haaretz

Anshel Pfeffer

Facebook Comments


Compartilhe
Close