CASCO DA EX-CORVETA “INHAÚMA” É AFUNDADO COM MÍSSIL PENGUIN

A Marinha do Brasil divulgou o vídeo do exercício “Missilex’ em que o casco da ex-Corveta “Inhaúma” foi afundado. A marinha dos EUA, por exemplo, chama esse tipo de exercío de “sinkEX”, ou exercício de afundamento.

Diferente do que foi divulgado pelo site “Jane’s”, a corveta não serviu de alvo para um teste do protótipo do míssil antinavio brasileiro “Mansup”, mas de mísseis ar-superfície “Penguin” lançado por um SH-16 SeaHawk do Esquadrão HS-1.

Um detalhe interessante foi o local de impacto, a meia nau e na linha d’água, provocando um grande estrago e talvez condenando de imediato o casco ao afundamento.

Aeronaves AF-1 (A4 SkyHawk) do 1º Esquadrão de Aeronaves de Ataque também participaram do exercício lançando bombas “burras” contra o alvo, como se retroagíssemos a época da Guerra das Malvinas.

O casco da ex-corveta Inhaúma, inicialmente, seria alienado (venda), mas por motivos óbvios a Marinha preferiu dar-lhe um destino mais nobre e que permitisse a esquadra se exercitar com uma situação mais próxima de uma situação real, com lançamento em distância de engajamento de combate.

Leia também: Exclusivo: Cerimônia de Mostra de Desarmamento da Corveta Inhaúma

Você pode gostar...