CATAR QUER ADQUIRIR 24 HELICÓPTEROS APACHE DOS ESTADOS UNIDOS

O Catar, monarquia absolutista (na verdade uma ditadura) do Oriente Médio com a segunda renda per capita do mundo, tem interesse de adquirir dos Estados Unidos (EUA) vinte e quatro (24) helicópteros de ataque AH-64E Apache. A informação foi publicada pela Defense Security Cooperation Agency (DSCA), órgão do Departamento de Estado dos EUA, no dia 9 de maio de 2019. A modalidade de “venda militar estrangeira” deve ser ainda aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos, mas se depender do histórico das relações EUA-Qatar, será facilmente atendida.

A informação foi publicada pela Defense Security Cooperation Agency (DSCA), órgão do Departamento de Estado dos EUA, no dia 9 de maio de 2019. A modalidade de “venda militar estrangeira” deve ser ainda aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos, mas se depender do histórico das relações EUA-Qatar, será facilmente atendida.

Helicópteros, peças e assistência especializada



A compra que deve atingir os US$ 3 bilhões, ainda consiste de cinquenta e dois (52) motores T700-GE-701D (2 por aeronave, 4 sobressalentes); Vinte e seis (26) Pontos de Aquisição e Designação Modernizados (MTADS) do AN / ASQ-170 (1 por aeronave, 2 peças); Vinte e seis (26) Sensores Piloto de Visão Nocturna Modernizada AN / AAQ-11 (1 por aeronave, 2 sobressalentes); oito (8) radares de controle de fogo (FCR) AN / APG-78 com unidade eletrônica de radar (componente LONGBOW); oito (8) Interferimetros de Frequência-Radar Modernizada (MRFI) AN / APR-48; 29 (29) AN / AAR-57 Sistema de Alerta de Mísseis Comuns (CMWS) (1 por aeronave, 5 peças sobressalentes); cinquenta e oito (58) Sistemas de Posicionamento Global Embarcados com Navegação Inercial (EGI) (2 por aeronave, 10 peças sobressalentes);

AGM-114R Hellfire

Dois mil e quinhentos (2.500) mísseis Hellfire AGM-114R; e vinte e cinco (25) mísseis de treinamento em vôo cativo (CATM) da Hellfire (1 por aeronave, 1 reserva). Também estão incluídas vinte e oito (28) metralhadoras automáticas M230 30mm (1 por aeronave, 4 peças de reposição),

Conjuntos de detecção de laser AN / AVR-2B, Conjuntos de Detecção de Sinal de Radar AN / APR-39, Óculos de Visão Noturna AN / AVS-6 Lançadores de mísseis Hellfire M299, foguetes Hydra de 2,75 polegadas, cartuchos de 30mm, cartuchos de impulso CCU-44, flanges de contramedidas M206 e 211, armas automáticas M230 e componentes associados, tubos de lançador de foguete de 2,75 polegadas, AN / ARC-231 e AN / ARC-201D rádios com componentes associados, transponders AN / APX-123, intensificadores de imagem, sistemas MUMT2i, sistemas táticos de navegação aerotransportada AN / ARN-153,

Peças sobressalentes para reparo, equipamentos de apoio, equipamentos de treinamento e treinamento, governo dos EUA e engenharia contratada, técnico e serviços de apoio logístico, e outros elementos relacionados de logística e apoio ao programa.

O contrato envolverá as empresas: The Boeing Company, Mesa, Arizona;

Lockheed Martin Corporation, Orlando, Flórida;

General Electric, Cincinnati, Ohio;

Lockheed Martin Mission Systems e Sensors, Owego, Nova Iorque;

Longbow Limited Liability Corporation, em Orlando, Flórida;

Thales Corporation, Paris, França;

Raytheon Corporation.

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe
Close