PRODUÇÃO DO RADAR AESA DO CAÇA SINO-PAQUISTANÊS JF-17 BLOCK 3 JÁ ESTÁ EM ANDAMENTO

O desenvolvimento e a produção do Block 3 do caça JF-17 estão em andamento, disse Yang Wei, legislador chinês e principal projetista do jato de combate co-desenvolvido pela China e Paquistão. O objetivo é de melhorar a capacidade de guerra e armas informatizadas do jato.

“Todos os trabalhos relacionados estão sendo feitos”, disse Yang em uma entrevista coletiva na quinta-feira apresentando legisladores chineses e assessores políticos da aviação, informou a China Aviation News nesta sexta-feira.

O terceiro bloco terá a capacidade de guerra informatizada do JF-17 e armas atualizadas, disse Yang.

Wei Dongxu, analista militar de Pequim, disse ao Global Times na segunda-feira que o JF-17 Block 3 deverá ser equipado com um [Active Electronically Scanned Array,(AESA) em português: radar de varredura eletrônica, que pode reunir mais informações em combate, permitindo que o jato possa se envolver que participouem combates a maior distancia e atacar vários alvos ao mesmo tempo. Um monitor montado no capacete [HMD] e um sistema de visão também podem permitir que os pilotos apontem o que ele vê.

KLJ-7A Active Electronically Scanned Array (AESA) Radar JF-17 Block III

O Paquistão, principal usuário do JF-17, poderia compartilhar informações entre o caça e outras plataformas, aproveitando todo o sistema de combate para defender-se contra adversários fortes como a Índia, disse Wei.

Com a nova atualização, Wei espera que o JF-17 Block 3 combine com uma versão melhorada do caça F-16.

Yang disse que o desenvolvimento e a produção em lote do Bloco 3 do JF-17 estão acontecendo simultaneamente, graças à ampla experiência.

Wei disse que isso provavelmente significa que enquanto as atualizações, como o novo radar AESA, ainda estão em desenvolvimento, a fuselagem, que permanece praticamente a mesma, pode ser fabricada sem esperar.

Uma vez que os novos desenvolvimentos estejam completos, eles podem ser instalados na fuselagem muito rapidamente, garantindo um tempo de entrega rápido, disse Wei.

O JF-17, ou o FC-1, é um avião de combate leve monomotor desenvolvido em conjunto pela China e pelo Paquistão para exportação, segundo o site da Corporação da Indústria de Aviação da China.

Quando perguntado sobre quais países perguntaram sobre o Bloco 3 do JF-17, Yang disse: “Muitos países vieram comprar. Você assina [um contrato para o JF-17], você se beneficia.”

O JF-17 é frequentemente descrito por seus fabricantes e observadores militares como um caça avançado, mas também econômico. Atualmente, a empresa enfrenta o Tejas, da Índia, e o FA-50, da Coréia do Sul, no novo plano de compra de aviões de caça da Malásia, sendo o JF-17 a opção mais competitiva, disse Wei.

Mianmar e Nigéria compraram o avião de guerra chinês-paquistanês.

Fonte: Global Times

Por Liu Xuanzun