PLA ROCKET FORCE LANÇA PRIMEIRO VÍDEO PROMOCIONAL MOSTRANDO MÍSSEIS BALÍSTICOS

A principal força de dissuasão estratégica da China lançou na terça-feira seu primeiro vídeo promocional em plataformas de mídia social, mostrando os mísseis balísticos do DF do país e prometendo proteger a soberania do país.

Publicado no Exército de Libertação do Povo Chinês (PLA), o vídeo de um minuto mostra cenas raras da mobilização, preparação e lançamento de vários tipos de mísseis balísticos DF em diferentes terrenos e condições, incluindo deserto, floresta e neve.

“Aqueles que tentarem invadir a China serão eliminados, não importa quão longe eles estejam”, disse o vídeo, observando que o “DF Express”, um apelido semi-oficial dos mísseis balísticos da série DF, cumprirá seu dever.

Internautas chineses parecem fascinados pelo vídeo. Reportagens da mídia intituladas “O expresso mais poderoso da China está agora em serviço” causaram impacto em todo o país.

Além do Weibo e do WeChat, a Rocket Force também planeja abrir contas em outras plataformas populares de mídia social chinesa, como as plataformas de vídeo Douyin e Kuaishou, segundo comunicado enviado ao Global Times na terça-feira pelo Centro de Publicidade e Cultura do PLA Rocket Force. .

“Onde quer que as informações se espalhem mais rápido, onde quer que os internautas sejam mais ativos, onde quer que tenhamos mais influência, estaremos lá”, afirmou.

A Força de Foguete é o principal poder estratégico de dissuasão do país, um pilar que sustenta a posição da China como um país importante e um marco para salvaguardar a segurança nacional, diz uma declaração que acompanha o vídeo no WeChat.

As contas de mídia social publicarão informações confiáveis, informarão sobre o treinamento e os exercícios da força, apresentarão experiências e práticas típicas, contarão a história da Força e mostrarão as conquistas do desenvolvimento, disse o comunicado.

A Universidade de Engenharia PLA Rocket Force também abriu uma conta Weibo na terça-feira. Não havia divulgado uma declaração no momento da publicação.

Fonte: Global Times

Por Liu Xuanzun

Você pode gostar...