CHINA EXPRESSA “PROFUNDA PREOCUPAÇÃO” SOBRE O CONFLITO ÍNDIA-PAQUISTÃO

XANGAI (Reuters) – Um diplomata chinês expressou “profunda preocupação” com a escalada das tensões entre a Índia eo Paquistão na quarta-feira, depois que os dois países disseram que derrubaram os caças uns dos outros.

O conselheiro de Estado Wang Yi, o principal diplomata do governo chinês, fez os comentários em uma conversa telefônica com o chanceler paquistanês, Shah Mahmood Qureshi, informou o Ministério das Relações Exteriores da China em um comunicado divulgado em seu site na quinta-feira.

Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, em uma coletiva de imprensa conjunta com o ministro das Relações Exteriores do Quirguistão, Chyngyz Aidarbekov, na Casa de Hóspedes Diaoyutai em Pequim, China, em 21.02019. REUTERS Jason Lee

Qureshi telefonou para Wang para informá-lo sobre os últimos desenvolvimentos no conflito e para expressar a esperança de que a China continuaria a desempenhar um “papel construtivo” para aliviar as tensões, disse o comunicado.

Wang “reiterou sua esperança de que tanto o Paquistão quanto a Índia exerçam contenção e honradamente cumpram seus compromissos de impedir a expansão da situação”, e afirmou que a soberania e a integridade territorial de todos os países devem ser respeitadas, disse o comunicado.

A Índia lançou um ataque aéreo na terça-feira, a primeira dentro do Paquistão desde a guerra de 1971, depois que pelo menos 40 policiais paramilitares indianos morreram em um atentado suicida de 14 de fevereiro contra militantes do Paquistão. Caxemira controlada.

É a primeira vez na história que duas potências com armas nucleares lançam ataques aéreos uns contra os outros, enquanto forças terrestres trocaram fogo em mais de uma dúzia de locais.

Fonte: Reuters

Você pode gostar...