google.com, pub-9763613062442243, DIRECT, f08c47fec0942fa0

CHINA CONSTRUIRÁ CAÇA DE SEXTA GERAÇÃO EM 2035

  • J-50 caça de 6ª geração da China

A China não ficará para trás na corrida global em direção a aeronaves de combate de sexta geração e deverá construir seus próprios jatos de combate de próxima geração até 2035, disse um especialista chinês em jatos de combate.

O caça de sexta geração da China será lançado em 2035 ou antes, disse Wang Haifeng, arquiteto-chefe do Instituto de Pesquisa e Design de Aeronaves de Chengdu, que também participou do desenvolvimento do J-20 e J-10, informou a Ordnance Industry Science Technology, um periódico baseado em Xi’an sobre as indústrias de defesa nacional, em janeiro.

Algumas novas características de um jato de combate de sexta geração incluem a habilidade de comandar drones, inteligência artificial e ainda maior capacidade stealth através do design aerodinâmico, informou o jornal.



Novas tecnologias, como laser, motores adaptativos, armas hipersônicas e guerra de enxames, também podem fazer parte da nova aeronave, disse Wang, observando que a China escolherá alguns desses recursos e adicionará outros que melhor a atendam.

A França e a Alemanha anunciaram que construirão em conjunto um sistema de jatos de combate de próxima geração, que deverá estar operacional em 2040, informou a Reuters na semana passada.

O Reino Unido revelou seu programa de desenvolvimento de jato de combate de sexta geração denominado Tempest em julho de 2018 e convidará a Índia a aderir ao seu programa de aeronaves de co-desenvolvimento, informou o Business Standard nesta sexta-feira.

Outros países, incluindo os EUA, Rússia e Japão, também estão desenvolvendo seus próprios jatos de combate de sexta geração. Embora permaneçam na fase de conceito, os novos combatentes provavelmente surgirão nas décadas de 2030 e 2040, informou o Interesse Nacional.

Um gap de geração significa que os aviões de guerra da sexta geração poderiam facilmente superar os de quinta geração, incluindo o F-22 dos EUA e o J-20 da China, disseram analistas.

Embora a China ainda não tenha revelado oficialmente um plano sobre seu caça de próxima geração, o que dificilmente será uma surpresa, já que o país raramente anuncia qualquer armamento em desenvolvimento, pode já ter iniciado pesquisa e desenvolvimento relacionados, afirmou ao Global Times na segunda-feira, um especialista militar de Pequim que pediu para não ser identificado disse.

“A tradição da China é ter uma geração em serviço, uma nova em desenvolvimento e uma próxima geração em estudo. Agora que o J-20 já está em operação, o desenvolvimento de uma nova aeronave também está em andamento”, prevê a especialista.

Os padrões de geração de caças foram definidos principalmente por países ocidentais, mas não por padrões futuros, disse Yang Wei, chefe de desenvolvimento da J-20, em um programa da China Central Television, observando que a China projetará aeronaves muito diferentes no futuro por meio de inovações reais.

A China também construiu um túnel de vento transônico contínuo de 6.620 toneladas e 17.000 metros cúbicos FL-62, que será crítico para “moldar o futuro jato de caça da China”, disse um comunicado divulgado pela Corporação da Indústria de Aviação da China em setembro.

Fonte: Global Times

Facebook Comments


Compartilhe
Close