ALIANÇA ENTRE ISRAEL E ARÁBIA SAUDITA PODE GERAR UMA OTAN DO ORIENTE MÉDIO

  • O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o ministro das Relações Exteriores do Iêmen, Khalid al-Yamani. (AP Photo Czarek Sokolowski, Arquivo)

Um vídeo publicado pelo próprio gabinete do Primeiro Ministro, Benjamin Netanyahu mostra claramente a que ponto chegou a aproximação entre o Estado Judeu e os países sunitas do Oriente Médio, em especial a Arábia Saudita.

O vídeo foi retirado, mas nele vimos a participação de Netanyahu em Varzóvia no encontro (Warsaw Conference on Peace and Security in the Middle East) que reuniu a Arábia Saudita, Yémem, e outros países de maioria sunita. Na pauta debateriam propostas para a paz na região, entretanto, o encontro serviu para os sunitas e israelenses fazerem desagravos e elogios mútuos, mostrando objetivos e um alvo em comum: o Irã.

A causa humanitária dos palestinos tornou-se secundário. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Khaled bin Ahmed al-Khalifa, “Crescemos falando sobre a disputa entre a Palestina e Israel como a questão mais importante”. Agora, parece que a preocupação é destruir os Xiitas no Irã.



ISRAEL ANDA PREOCUPADO COM A ARÁBIA SAUDITA… COM A SEGURANÇA DA ARÁBIA SAUDITA

INVESTIGAÇÃO DESCOBRE CONLUIO ENTRE ARÁBIA SAUDITA, AL-QAEDA E EUA NO IÉMEM

ISRAEL LIDERA MOVIMENTO, QUE INCLUÍ ARÁBIA SAUDITA, PARA FECHAR A “AL JAZEERA” E PROIBIR SEUS JORNALISTAS DE ATUAREM

Todo o encontro foi realizado e patrocinado pelos Estados Unidos, que querem ver criada uma espécie de OTAN regional, liderada por Israel e Arábia Saudita. A criação dessa organização que talvez nunca atinja a formalidade da OTAN pode ser considerada o real motivo para a retirada de tropas americanas da Síria. Trump desde o início do governo prometeu que os Estados Unidos não se envolveriam em tantas guerras no mundo, mas cuidaria dos assuntos internos americanos, politica que ele batizou de “America first”.

Feliz com o encontro, Netanyahu afirmou que “Quatro em cada cinco ministros das Relações Exteriores Árabes que se dirigiram à conferência falaram com firmeza e clareza contra o Irã.”

Facebook Comments


Compartilhe
Close