VÍDEO: LANÇAMENTO DO MANSUP

Na década de 80, o míssil Exocet MM38, usado pelo Brasil, parou de ser comercializado e foi substituído pelo Exocet MM40-B1. Tal mudança provocou a necessidade de desenvolvimento de tecnologia autóctone para evitar a dependência tecnológica; e onerar o País com elevados recursos financeiros.
No decorrer dos anos, a Marinha do Brasil, em parceria com as empresas AVIBRAS, EZUTE, OMNISYS e SIATT, reuniu profissionais militares e civis de diferentes áreas para estudar, planejar e desenvolver um míssil que fosse utilizado nos sistemas lançadores já existentes nos navios da esquadra brasileira, de maneira intercambiável com os mísseis preexistentes.
Atualmente, a Marinha é responsável por diversos projetos de desenvolvimento de armas nacionais visando à independência tecnológica, fomento à indústria nacional e sinergia entre as Forças Armadas, governo e base da indústria de defesa. O primeiro míssil a ser construído e testado foi o MANSUP. Esse modelo possui a plataforma desenvolvida pela MB, pesa cerca de 1 tonelada com 5,87 m de comprimento e 34,4 cm de diâmetro, e é dividido em 5 seções: autodiretor, compartimento de vante, seção de telemetria, seção de motores e seção de ré.
A previsão é que o projeto esteja concluído em um futuro próximo.

Fonte: MB

Matéria atualizada com texto em 22/12/2018.

Você pode gostar...