FORÇAS RUSSAS INICIAM O CERCO À BASE DOS EUA EM AT-TANF NA SÍRIA

As forças russas estabeleceram vários postos militares perto da zona de at-Tanf, controlada pelos EUA, informaram ativistas da mídia pró-governo em 12 de dezembro.

Uma fonte familiarizada com a situação disse à SouthFront que vários sistemas de defesa aérea e outros equipamentos militares foram instalados nas posições russas. Mais armas, incluindo lançadores de foguetes pesados, deverão chegar lá nos próximos dias.

O jornal Asharq Al-Awsat, da Arábia Saudita, chegou a afirmar que a Rússia vai implantar um sistema S-300 na província de Deir Ezzor. No entanto, esse tipo de boato é comum para o mercado saudita, que tem trabalhado ativamente para alimentar as tensões entre a aliança sírio-iraniana-russa e o bloco liderado pelos EUA e Israel, bem como entre a Rússia e o Irã.

No início de dezembro, forças da coalizão liderada pelos EUA empregaram seu Sistema de Foguete de Artilharia de Alta Mobilidade M142 para disparar vários foguetes em posições do Exército Árabe Sírio (SAA) na área do Monte al-Ghurab. O bombardeio não causou baixas, mas contribuiu para o crescimento das tensões nesta parte da Síria.

No final do dia 13 de dezembro, as Forças Democráticas da Síria, apoiadas pelos Estados Unidos, fizeram um novo esforço para capturar a cidade de Hajin, do ISIS. Segundo fontes pró-SDF, o grupo está agora no controle do centro da cidade e em confronto com os terroristas em sua parte sul. Algumas fontes já especularam que Hajin está sob total controle SDF. No entanto, isso ainda está para acontecer.

Um porta-voz da coalizão de grupos militantes pró-Turquia, o major Youssef Hamoud, disse à Reuters que até 15 mil militantes apoiados pela Turquia participarão da próxima operação turca contra as milícias curdas – YPG / YPJ no norte da Síria. .

A declaração foi feita quando as Forças Armadas Turcas (TAF) enviaram algumas dezenas de veículos blindados em suas províncias na fronteira com a província síria de Aleppo.

Enquanto isso, um soldado turco foi morto em um ataque do YPG perto da cidade de Tell Rifaat, no norte de Aleppo. O TAF respondeu ao ataque lançando uma série de poderosos ataques de artilharia nas posições da YPG e da SAA perto da cidade.

Deve-se notar que no início de 2018 um número notável de membros da YPG tinha fugido do avanço turco em Afrin para as áreas protegidas pela SAA perto da cidade de Aleppo. Fontes locais dizem que os membros do YPG podem tentar usar as posições do SAA como escudo para seus ataques ao TAF. Em caso de sucesso, esta abordagem pode causar hostilidades abertas entre a SAA e o TAF na área.

Fonte: SouthFront

Você pode gostar...