COALIZAÇÃO LIDERADA PELOS EUA ADMITE TER MATADO 1.139 CIVIS EM BOMBARDEIOS NO IRAQUE E NA SÍRIA

  • Leaders watch HIMARS launch toward ISIL

Ontem (30), a Coalizão liderada pelos Estados Unidos (Combined Joint Task Force – Operation Inherent Resolve) para eliminação do Daesh (Estado Islâmico) na Síria e Iraque admitiu em um relatório, que matou 1.100 civis durante os ataques aéreos e terrestres que realizou contra o grupo terrorista sunita, desde 2014.

A Coalizão realizou um total de 31.406 ataques entre agosto de 2014 e final de novembro de 2018. Durante este período, com base nas informações disponíveis, a CJTF-OIR avalia que pelo menos 1139 civis foram inadvertidamente mortos por ataques da Coalizão desde o início da Operação Inerente Resolve.”

O relatório, além de admitir as falhas, afirma que medidas estão sempre sendo tomadas para evitar morte de civis em suas operações:



Continuamos a empregar processos completos e deliberados de segmentação e ataque para minimizar o impacto de nossas operações em populações civis e infraestrutura. Esse processo inclui revisão e verificação minuciosa de cada pacote de destino antes de um ataque e outra revisão após esse ataque. Nossos relatórios de atque regulares tornam nossas atividades publicamente acessíveis, e nossa publicação mensal de relatórios de baixas civis torna nossas avaliações de baixas civis igualmente acessíveis ao público.

Como demonstramos, estamos dispostos a considerar novas alegações de vítimas civis, bem como evidências novas ou convincentes sobre alegações anteriores para estabelecer responsabilidade com base nas melhores evidências disponíveis.

Também no dia de ontem, foi divulgado que as missões contra o Daesh (Estado Islâmico) na Síria vão receber um apoio substancial das Força Aérea Iraquiana, a pedido do governo Bashar Al-Assad.

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe
Close