ARMADA BOLIVARIANA CONTESTA VERSÃO DA GUIANA E AFIRMA QUE INTERCEPTOU NAVIOS A SERVIÇO DA AMERICANA EXXON MOBIL EM ÁGUAS VENEZUELANAS

Além do comunicado foram divulgados fotos

A Venezuela contestou, através de um comunicado e de imagens a comunidade nacional e internacional, a versão do Ministérios das relações Exteriores da Guiana de que o Navio-Patrulha PO-14 “Karina” da Armada Bolivariana (AB) interceptou o navio Ramform Tethys de bandeira norueguesa a serviço da americana Exxon Mobil em águas internacionais.

Segundo a Armada Bolivariana, o navio Ramform Tethys foi contatado em águas jurisdicionais venezuelanas, na Latitude 09 Q1 4 “N Longitude 058 15 T W e Latitude 09” 15 ‘0 058, estando assim, em flagrante atividade de exploração ilegal de prospecção sísmica em águas territoriais venezuelanas. A tripulação então procedeu de acordo os protocolos internacionais.

O MRE da Guiana havia se pronunciado afirmando que: “(…) rejeita este ato ilegal, agressivo e hostil”… [que] viola a soberania e integridade territorial de nosso país”.

A Venezuela e a Guiana disputam a região de Esoquibo, local onde recentemente foi descoberto grande quantidade de petróleo (cerca de 4 bilhões), e que por isso mesmo, tem atraído o interesse de grupos petrolíferos internacionais, entre eles a gigante dos Estados Unidos da América, Exxon Mobil.

Você pode gostar...