EXÉRCITO DO CHILE DESTITUI DIRETOR DE ESCOLA MILITAR QUE HOMENAGEOU SEQUESTRADOR DA DITADURA

O Exército do Chile destituiu no dia 14 e enviou compulsoriamente à reserva o diretor da Escola Militar, coronel Germán Villarroel Opazo. Opazo permitiu uma homenagem ao brigadeiro Miguel Krassnoff, militar condenado a 600 anos de cadeia por crimes cometidos durante a ditadura de direita do general Augusto Pinochet (1973-1990) no país.

O coronel Miguel Krassnoff Bassa, então diretor de idiomas da Escola Militar e filho de Krassnoff também foi sumariamente demitido e também compulsoriamente enviado para a reserva, por ter agradecido em um cerimônia realizada em 6 de outubro, um pretenso apoio dos militares a seu pai.

A íntegra da nota emitida pelo exército do chile, você pode encontrar aqui.

Alberto Espina Otero, Ministro da Defesa do Chile, que possui atualmente um governo de direita liderado por Sebastián Piñera, assim se pronunciou no seu twiter oficial.

Abaixo, um vídeo com o pronunciamento oficial do Exército do Chile:

Por Graan Barros

Você pode gostar...