google.com, pub-9763613062442243, DIRECT, f08c47fec0942fa0

ÁFRICA DO SUL APOIA UMA POSSÍVEL ADESÃO DO IRÃ AO BRICS

  • BRICS IRÃ

TEHERAN (Tasnim) – Presidente da Assembléia Nacional da África do Sul, Baleka Mbete disse que seu país apóia a tentativa do Irã de se juntar ao grupo BRICS, que atualmente inclui o Brasil, a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul.

Falando em uma conferência de imprensa conjunta com seu homólogo iraniano, Ali Larijani, em Teerã, no sábado, Mbete apontou para a recente visita do presidente sul-africano a Teerã e disse que a questão da adesão do Irã aos BRICS foi criada durante a visita.

A Assembleia Nacional da África do Sul apoia a adesão do Irã porque o país pode desempenhar um papel positivo no desenvolvimento dos países BRICS, afirmou.



Em conjunto, o Brasil, a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul, cobrem 40% da população mundial e mais de 25% das terrae no mundo.

Os economistas acreditam que esses países estão emergindo e serão super estrelas que provavelmente dominarão a economia global.

Em outras observações, Mbete disse que a África do Sul está ciente de que o Irã é um país vasto com uma população de 80 milhões e que teve realizações significativas na área da educação, acrescentando que seu país está disposto a expandir as relações com o Irã em todas as áreas.

As observações vêm contra o pano de fundo de uma nova onda de interesse em laços com o Irã após Teerã e o Grupo 5 + 1 (Rússia, China, EUA, Grã-Bretanha, França e Alemanha) em 14 de julho de 2015 que chegou a uma conclusão sobre o texto de um abrangente acordo de 159 páginas sobre o programa nuclear de Teerã e que começou a ser  implementádo em 16 de janeiro de 2016.

O acordo nuclear abrangente, conhecido como Plano Conjunto de Ação (JCPOA), encerrou todas as sanções nucleares impostas ao Irã.

Fonte: Tasnin

Facebook Comments


Compartilhe
Close