DESTROYER HMAS “HOBART” (DDGH 39) ESTÁ SE DIRIGINDO PARA PORTO DE SYDNEY

Após grandes contratempos, (ver matéria de 15/03/2017) finalmente, a Real Marinha da Austrália vai receber o seu primeiro destroyer da classe Hobart, o HMAS Hobart (DDGH 39). A ASC informou que o navio suspendeu do estaleiro de Osborne, Sul da Austrália e iniciou seu trajeto para o porto de Sydney, local onde o navio será comissionado em breve.

A ASC, que é uma das responsáveis pela construção do navio, em conjunto com a BAE Systems e a Forgacs, informou em uma rede social que o Hobart é o navio mais complexo já construído pelo estaleiro e que foi utilizada uma mão de obra de mais de 5000 pessoas ao longo da última década. Outro parceiro importante é a Raytheon que ficou incubida do sistema de combate.

O Hobart tem autonomia de 9.000 km e pode viajar em velocidade máxima de 27 nós ou 50 km / h, alimentado por duas turbinaa a gás e dois motores diesel. O Hobart será capaz de lançar mísseis de longo alcance a partir do sistema de lançamento vertical mk41, torpedos e canhão de 5 polegadas, entre outras armas.

HMS-hobart

• 1 canhão naval Mk.45 mod.4 127 mm
• Block 1B Phalanx CIWS 1
• 8 mísseis antinavio RGM-84 Harpoon
• 2 lançadores Mk.32 mod.9 de 324 mm com 6 torpedo MU90
• 1 sistema de lançamento vertical, Mk.41 com 48 células para:
• 48 SAMs Padrão SM-2 ™ Bloco IIIA
• 192 SAM RIM-162 Evolved Sea Sparrow
• 48 mísseis de cruzeiro, superfície-superfície RGM-109 Tomahawk (futuro)
• 48 mísseis Padrão SM-6 Bloco I (futuro)

Por Graan Barros

Você pode gostar...